Social

Vítima conta em vídeo encontro mais recente com serial killer do DF; ‘Eu tinha certeza que ele iria passar aqui hoje’

Troca de tiros marcou última aparição do assassino.

As buscas pelo violento assassino em série, Lázaro Barbosa Sousa, de 33 anos, chega aos sete dias e o pânico da população do Distrito Federal aumenta.

No último dia 9 de junho, ele foi acusado de assassinar uma família em Ceilândia, em Brasília, e continuar deixando rastros de violência por onde passa, com sequestros, roubos e trocas de tiros.

De acordo com o jornalista Douglas Protázio, fundador do jornal Diário de Ceilândia, o último encontro com o “serial killer do DF” aconteceu na noite da última segunda-feira (14), em Edilândia, Goiás.

Atualização do caso:

  1. Serial killer do DF: Vídeo mostra desespero de mulher com suposta invasão nesta terça-feira e acusado pode estar cercado

O caseiro que cuidava de uma fazenda trocou tiros usando uma espingarda calibre 12. Aparentemente, ele conseguiu ferir o acusado, que ainda assim fugiu.

Em uma gravação, o caseiro revela que de alguma forma já intuía que isso poderia acontecer e estava a espera do criminoso.

“Eu tinha 100% de certeza com Deus que ele iria passar aqui hoje. (…) Eu acho que acertei porque ele gemeu”, disse o caseiro para a polícia, explicando que provavelmente atingiu Lázaro.

Confira as imagens:

Onde o assassino do DF está

Com muita habilidade para fugir e se esconder na mata, o assassino iniciou os homicídios em Ceilândia, mas foi visto pela última vez em Edilândia. Ele já esteve também por Cocalzinho de Goiás, Águas Lindas de Goiás e Pirinépolis.

Confira mais:

  1. Meu chefe está me assediando: Jovem é socorrida de abuso sexual após pedir ajuda em bilhete enviado por delivery
  2. Vídeo faz apelo por jovens desaparecidos na floresta amazônica; ‘Se fosse filho de um empresário ou político eles estavam aqui’
  3. Professora evita feminicídio ao perceber algo estranho em casa de aluno durante aula online

O jornal Correio 24 horas apontou que Lázaro é natural de Barra do Mendes, no sudoeste da Bahia, onde a população conhece seu histórico criminal e teme um retorno.

O maníaco teria feito suas primeiras vítimas em 2007, quando perseguiu uma mulher e assassinou dois trabalhadores rurais que tentaram ajudar a moça. Após este crime, ele passou quase 15 dias escondido numa serra enquanto policiais tentavam capturá-lo e esteve foragido desde então.

Para saber mais detalhes sobre os crimes do serial killer do DF clique aqui.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos