logo
Foco
Representação / Image by rawpixel.com Representação / Image by rawpixel.com
Foco 06/09/2021

Médico envia mensagens falsas para sabotar os relacionamentos de seu colega de apartamento

Ele pode ser condenado a prisão após ter sido considerado culpado de enviar mensagens falsas para prejudicar seu colega de apartamento.

Um médico foi condenado após criar mentiras para prejudicar os relacionamentos de seu colega de apartamentos. Javed Saumtally foi considerado culpado pelo envio de mensagens de texto e imagens falsas com intenção de prejudicar seu colega de apartamento.

Segundo reportagem do The Mirror, o médico, natural de Ipswich em Suffolk, foi “motivado pelos próprios sentimentos” em relação ao colega de apartamento e agiu por ciúmes.

Os dois tinham um relacionamento quando moravam em Brighton, antes de se separarem e mudarem para o apartamento que dividem.

O médico negou a acusação de perverter o curso da justiça, mas foi considerado culpado após o julgamento. Ao todo, foram cinco horas e 12 minutos até que os jurados o declarassem culpado por unanimidade.

A sentença está prevista para ser divulgada em 18 de outubro.

Médico tentava sabotar os relacionamentos de seu antigo companheiro

Ao longo do julgamento, o promotor Jonathan Atkinson relatou que o réu enviava mensagens ‘abusivas e depreciativas’ por meio de números desconhecidos. As mensagens tinham como alvo seu colega de apartamento.

Para despistar as investigações, ele também enviava mensagens similares a si mesmo.  “Sem dúvidas para fazer parecer que ele também era uma vítima e assim desviar a atenção”, declarou o promotor.

Segundo ele, as mensagens e mentiras eram parte de uma “manobra planejada por ele para minar deliberadamente os relacionamentos de seu colega de apartamento, fazendo com que ele se sentisse ameaçado e assediado. Ele pretendia agir como um ombro amigo”

Confira também:

A promotoria seguiu apresentando evidências que mostraram que o único a ganhar com o envio das mensagens era o médico acusado. “Ele criou falsas mensagens e mentiu para a polícia”.

Durante o julgamento, Saumtally negou ter falsificado as mensagens de texto e disse que não tinha ciúme do companheiro de apartamento. Ele também sinalizou que o relacionamento dos dois tinha uma data de término pois ele se mudaria para outro local.