Entretenimento

MAM SP celebra a arte indígena com exposição

Em São Paulo, a mostra inédita reúne trabalhos contemporâneos de diversos povos indígenas. A entrada é gratuita!

O Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM SP) está com uma nova exposição voltada à cultura indigena. Até o dia 28 de novembro, a mostra “Moquém_Surarî: arte indígena contemporânea” reúne obras de 34 artistas. 

Entre os destaques estão os trabalhos do Makuxi Jaider Esbell, que também é o curador da mostra; criações do líder indígena, escritor e filósofo Ailton Krenak; tecelagens de Bernaldina José Pedro; esculturas de Dalzira Xakriabá e Nei Xakriabá.

Com entrada gratuita, a exposição do MAM SP reúne ainda traduções visuais das cosmovisões e narrativas dos artistas que pertencem aos povos Baniwa, Guarani Mbya, Huni Kuin, Krenak, Karipuna, Lakota, Makuxi, Marubo, Pataxó, Patamona, Taurepang, Tapirapé, Tikmũ’ũn_Maxakali, Tukano, Wapichana, Xakriabá, Xirixana e Yanomami.

LEIA TAMBÉM:

  1. Parque da Mônica reabre aos finais de semana
  2. Exposição gratuita na Japan House pode animar o fim de semana
  3. ‘Mais Você’: Fernanda Gentil ‘invade’ o programa de Ana Maria Braga
  4. ‘A Fazenda 13’: Sem muita presença, Mussunzinho é o 2º eliminado

Segundo Jaider Esbell, a mostra fala sobre a troca e a transformação de conhecimento em diferentes momentos. As instalações também buscam levar ao visitante as histórias e a arte de cada povo indígena. 

“Moquém” é uma ferramenta milenar utilizada pelos povos indígenas para conservar alimentos. Entre os Makuxi, existe a lenda da transformação do “moquém” em uma mulher que subiu aos céus à procura de seu dono. No céu, “Surarî” virou a constelação responsável por trazer chuva.

A mostra conta com uma série de depoimentos em vídeo de artistas de Roraima. Todo esse material fica disponível nas redes sociais do museu.

Também estão programadas oficinas e lives com os artistas sobre assuntos como arte e xamanismo, povos indígenas e a história da arte e a força das mulheres indígenas.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos