Social

Considerados culpados de cometer adultério, homem e mulher recebem chicotadas como punição

Tanto o homem quanto a mulher acusados de adultério receberam uma punição física na Indonésia.

Uma mulher e um homem, acusados de adultério, receberam uma punição física na conservadora província de Aceh, que é governada com uma interpretação rigorosa da Lei Sharia, na Indonésia.

Conforme informações divulgadas pelo Meganoticias, a mulher recebeu como punição uma série de 100 chicotadas, enquanto o homem, que negou as acusações, foi punido com 15.

Segundo o promotor chefe da região, Ivan Najjar Alavi, a mulher teria confessado aos investigadores ter tido relações sexuais fora do casamento.

No entanto, o homem apontado como seu parceiro não confessou. Informações divulgadas pelas autoridades locais apontam que o acusado era chefe da Agência de Pesca do Leste de Aceh, e também é casado.

Punição pública

Tanto o homem quanto a mulher teriam sido denunciados às autoridades após terem sido surpreendidos por outros moradores enquanto estavam juntos em uma plantação.

“Ele não admitiu nada durante o julgamento. Por este motivo os juízes não puderam provar sua culpa”, declarou o promotor após a aplicação da pena prevista para estes casos segundo a lei islâmica.

Confira também:

Desta forma, a punição recebida por ele foi menor do que a prevista, recebendo 15 chibatadas por “demonstrar afeto a uma mulher que não é sua esposa”.

Aceh é a única província da Indonésia, um país de maioria muçulmana, que impõe a interpretação rigorosa da lei islâmica, punindo jogos de azar, adultério e consumo de álcool.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos