Social

Chefe altera os relógios de ponto e funcionária descobre que estava ‘trabalhando de graça’

A funcionária ficou indignada ao descobrir que seu chefe alterava os relógios para não pagar as horas completas de trabalho.

Funcionária descobre que chefe altera os relógios de ponto secretamente.

Uma mulher ficou indignada ao descobrir que seu chefe estava trocando os relógios de ponto sem que os funcionários soubessem da alteração.

Segundo a publicação feita pelo The Mirror, a mulher compartilhou sua descoberta com outros usuários no Reddit.

De forma anônima ela relatou que seu chefe pediu que ela chegasse ao trabalho 15 minutos antes do horário de inicio de suas atividades. Ela chegava no horário pedido, e marcava o ponto assim que entrava no trabalho.

Após um tempo ela percebeu que os relógios estavam sendo alterados, então seu horário de início, mudou de 6h45 para 7h, fazendo com que ela perdesse 15 minutos de pagamento todos os dias.

“Estou perdendo 15 minutos por dia, cinco dias por semana, de tempo cronometrado porque meu chefe está tirando de mim. Quando fiz o treinamento me pediram para marcar o ponto de 10 a 15 minutos mais cedo para configurar os softwares, então registro meu ponto todos os dias às 6h45″, relatou.

Ela percebeu que o chefe estava alterando os relógios de ponto

Em seu desabafo, a funcionária explicou: “Bem, algumas semanas atrás eu estava enviando minha planilha de horas e percebi que meu relógio estava sendo ajustado todos os dias para as 7 da manhã. Estou perdendo mais de uma hora de trabalho todas as semanas há meses. Isso é dinheiro pelo ralo”.

Segundo ela, após decidir que entraria às 7 horas por não estar recebendo o valor correspondente ao tempo extra, sua marcação de ponto foi novamente alterada. Ao invés de ter sua chegada registrada às 7 horas, os registros marcavam 7h15.

Confira também:

Pouco tempo depois que ela compartilhou sua história, diversos usuários comentaram reforçando que a atitude de seu chefe era errada.

“Apenas para ter uma perspectiva, 1h25 por semana são 65 horas em um ano. Isso é mais de uma semana e meia de pagamento que você não recebe.”, escreveu um usuário.

Outro escreveu: “Eu não sei você, mas perder até mesmo o pagamento de uma semana seria prejudicial para meu bem-estar financeiro e pessoal”.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos