Social

‘Templo do Sol’ datado do Antigo Egito é descoberto após mais de 4500 anos enterrado no deserto

Para os arqueólogos que trabalharam na descoberta, esta foi um dos maiores achados da última década.

A descoberta pode ser uma das maiores da última década

Vestígios de um antigo templo solar foram descobertos na região de Abu Gorab, ao sul do Cairo. Arqueólogos e estudiosos acreditam se tratar de um dos seis templos solares construídos há 4500 anos.

Conforme notícia divulgada pelo The Mirror, a descoberta foi feita por um grupo de arqueólogos que escavavam um sítio arqueológico em meio ao deserto egípcio.

Acredita-se que os vestígios sejam de um dos seis templos solares localizados na região. Até hoje, somente dois destes templos foram localizados e identificados por pesquisadores.

Segundo especialistas, o templos foram construídos durante a Quinta Dinastia, com o objetivo de conferir aos faraós o status de deus. Por outro lado, as pirâmides foram construídas como locais de descanso final para garantir que a alma do faraó fosse guiada corretamente para vida após a morte.

Os primeiros indícios de um templo solar nesta região foram localizados por especialistas que escavavam ao norte do sítio arqueológico de Abusir.

A descoberta pode ser uma das maiores da última década e indicar um novo templo solar

Conforme especialistas, acredita-se que o último templo solar descoberto tenha sido construído por Nyuserre Ini, o sexto faraó governante da Quinta Dinastia, durante o período do Império Antigo. Seu reinado durou aproximadamente 30 anos durante o século 25 aC.

Análises realizadas na estrutura do templo mostraram uma base de construção mais antiga, constituída por tijolos de barro e com bases de calcário branco medindo mais de 60 centímetros de profundidade. Esta análise mostra que a construção original era “impressionante”.

Confira também:

No entanto, somente após 50 anos foi possível determinar que o local era um templo. Isso se deu após a descoberta de potes de cerveja repletos de lama no local. Este tipo de cerâmica era utilizada em oferendas aos deuses.

Para o Dr. Massimiliano Nuzzolo, professor assistente de egiptologia na Academia de Ciências de Varsóvia, a recente descoberta foi surpreendente. “Sabíamos que havia algo abaixo do templo de pedra de Nyuserre, mas não sabíamos se era mais uma fase da construção do mesmo templo ou se era um novo templo”.

“Agora tenho muitas provas de que o que estamos escavando aqui é um dos templos do sol perdidos”, declarou Nuzzolo.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos