Social

Homem que teria ficado em coma por 36 anos admite que mentiu para jornal: “Saiu do controle”

Depois de ter se tornado viral nas redes sociais, cientistas questionaram a veracidade do que foi relatado por Manel Monteagudo ao El Mundo.

O espanhol Manel Monteagudo, que teria estado cerca de 36 anos em coma, admitiu ter mentido ao jornal espanhol El Mundo. Na semana passada, uma reportagem revelou a impactante história de um homem que teria entrado em coma aos 22 anos, após uma queda, e só teria acordado aos 58 anos.

Manel Monteagudo disse que acordou em 2014 e que, segundo os médicos, “o coágulo que eu tinha na cabeça, que ainda tenho, não pôde ser retirado, estava em um lugar de difícil acesso”. “Disseram à minha mulher que qualquer dia, quando acordasse, sentiria frio. Nada mais. O meu caminho era para o cemitério. Disseram à minha mulher para presumir que eu estava morto enquanto estivesse viva”, disse ele ao El Mundo.

A notícia se espalhou e vários meios de comunicação, não somente espanhóis, noticiaram o curioso despertar de Manel Monteagudo, inclusive o Metro World News Brasil. Porém, em entrevista a um canal de televisão espanhol, Monteagudo, cujo nome verdadeiro é José Manuel Blanco Castro, admitiu haver mentido para o jornal espanhol. “Eu deveria ter cortado antes porque isso saiu do controle. Eu admito e assumo toda a culpa, aceito tudo que me dizem”.

O homem se desculpou publicamente após as múltiplas dúvidas e inconsistências em seu relato logo que foi publicado na imprensa e se tornou viral nas redes sociais. Um dos detalhes da história fortemente questionado foi o fato de que seu despertar do coma tão tardio não ter sido publicado em nenhuma revista médica. Além disso, a impossibilidade de ter estado 36 anos em estado vegetativo e ter conseguido ter duas filhas, que têm atualmente 37 e 26 anos, respectivamente.

Leia +

O jornalista Manuel Jabois, do El País, publicou um artigo no último domingo, 14, explicando a notícia equivocada: “Após 48 horas de ser notícia e vendo suas incongruências na reportagem apontada, principalmente as científicas, na sexta-feira Monteagudo dirigiu-se à mídia, que a essa altura já estava dedicando tempo e recursos para desmontar uma reportagem publicada [...], e disse em desespero que sua mentira “saiu do controle”. Ele comentou referindo-se à sua história, que não era tão extraordinária no início, em 2019, e que com o tempo foi crescendo até virar uma bobagem da qual ele não conseguia sair mais, então a notícia não era que ele estava 35 anos em coma, mas que alguém acreditou e tentou fazer os outros acreditarem”.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos