Social

Mulher viaja para Tenerife e descobre que o hotel reservado estava abandonado

Ao chegar no hotel quatro estrelas que havia reservado, ela descobriu que o local estava abandonado e fechado com tábuas.

Mulher com tumor cerebral viaja para Tenerife e descobre que o hotel reservado estava abandonado

Sue Connor, moradora de Londres, se viu presa em um apartamento por uma semana após sua viagem dos sonhos para Tenerife virar um pesadelo. Ela reservou um hotel quatro estrelas para passar uma semana com seu amigo, mas ao chegar descobriu que o local estava abandonado.

Segundo reportagem do The Mirror, Sue viajou para a ilha espanhola com a ideia de ter uma semana para relaxar após um diagnóstico de saúde que mudou sua vida. Após sofrer um sangramento cerebral ela descobriu que possui um tumor.

Conforme diagnóstico médico, o tumor de Sue pode afetar sua visão em breve. Antes de iniciar o tratamento ela decidiu que alguns dias de praia e sol fariam bem para guardar belas imagens na memória caso o pior acontecesse.

A desejada viagem pelas Ilhas Canárias se transformou em pesadelo quando ela chegou até o hotel reservado e descobriu que ele estava fechado com tábuas e fitas de isolamento. Como se não bastasse a decepção com o hotel, o companheiro de viagem de Sue e ela se desentenderam e a mulher passou o restante da semana sozinha em um apartamento localizado há 30 minutos de ônibus do centro turístico da Ilha.

Ela viajou para Tenerife após a descoberta de um tumor

De volta ao Reino Unido, Sue agora busca entender o motivo da empresa de viagens ter reservado um hotel que estava fechado há muito tempo.

“Tínhamos reservado uma acomodação quatro estrelas com tudo no local, mas quando chegamos o hotel estava completamente fechado e parecia um canteiro de obras. Fios elétricos estavam pendurados nas paredes e todos os apartamentos desmontados. A recepção estava cheia de fogões velhos e a piscina estava isolada com fitas de isolamento”, declarou.

“Eu não tinha para onde ir em um país completamente diferente às 18 horas. Eu estava completamente presa neste lugar com um tumor no cérebro e sem acomodação”, disse Sue.

Confira também:

  1. Autoridades alertam para possibilidade de erupção vulcânica nas Ilhas Canárias
  2. Mulher grita com a campeã mundial de bambolê por conseguir ver seu top de ginástica enquanto ela se exercitava
  3. Mulher bêbada descobre que não levou a bolsa para casa após uma noite fora
  4. Mãe é criticada por não convidar um colega de classe para a festa de aniversário de seu filho

Ela e seu amigo decidiram viajar após a diminuição das restrições a viagens por causa do coronavírus. Ao longo de dias eles se prepararam para a viagem, passando pelas testagens de segurança e garantindo que tudo corresse conforme o planejado.

Após pousar em Tenerife, eles descobriram que o ônibus reservado que os levaria até o hotel havia sumido e somente algum tempo depois conseguiram um transporte até o Hotel Marino. Ao chegar no local, a surpresa desagradável aconteceu.

Toda a frente foi fechada com tábuas”, disse Sue. A mulher relata que o hotel estava bem longe das acomodações que ela havia comprado. Uma cerca de arame farpado contornava o hotel deserto, que parecia desocupado há muito tempo.

Moradores locais disseram que o lugar estava fechado há mais de um ano. Graças a ajuda de um deles, Sue conseguiu uma acomodação em um bloco de apartamentos residenciais e passou sua semana de férias sentada no local.

“Ter uma reserva em um hotel destruído é completamente inaceitável em qualquer caso. Tive férias infernais. As piores férias que poderia imaginar e estou voltando mais estressada do que quando viajei. É injusto e desnecessário”, finalizou a mulher.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos