Foco

Fazendeiro trocou tiros com suspeito de matar três pessoas em Goiás, diz PM

Homem que matou esposa grávida, enteada e fazendeiro segue foragido; polícia continua a fazer buscas

Um fazendeiro trocou tiros com o caseiro Wanderson Protácio, de 21 anos, suspeito de matar três pessoas em Corumbá de Goiás. De acordo com a Polícia Militar, o confronto ocorreu na madrugada desta quarta-feira (1º) em uma chácara que fica em Abadiânia. Assim, a megaoperação que busca o rapaz vasculha a região que fica próxima ao Lago Corumbá, mas até esta tarde ele ainda não tinha sido encontrado.

De acordo com a PM, o fazendeiro foi surpreendido por dois tiros em sua chácara, sendo que um atingiu uma caminhonete, e ele revidou. O homem não foi ferido.

Wanderson está foragido desde o último domingo (28), quando os crimes foram cometidos. As vítimas são a mulher dele, Ranieri Aranha, de 19 anos, que estava grávida de quatro meses; a enteada Geysa Aranha, de 1 ano e oito meses; e o fazendeiro Roberto Clemente, de 73 anos.

LEIA TAMBÉM:

Segundo a investigação, o caseiro procurou o patrão na tarde de domingo, dizendo que a esposa estava passando mal. Assim, ele foi até a casa em que estava a mulher para prestar socorro. Enquanto isso, Wanderson aproveitou para invadir a casa e furtar um revólver calibre 38.

De posse da arma, ele foi até a casa de Clemente e o matou com um tiro. Depois, tentou estuprar a esposa da vítima, que conseguiu fugir, mas foi baleada no ombro. A mulher foi socorrida e está fora de perigo.

Em seguida, o suspeito roubou a caminhonete do fazendeiro e fugiu. Na casa de Wanderson, foram encontrados os corpos da esposa e da enteada dele, ambas mortas a facadas.

A caminhonete foi abandonada na GO-225, ainda em Corumbá de Goiás, após sair da pista. O delegado Tibério Martins, responsável pelas investigações, acredita que ele fugiu em um táxi, mas que se encontra entre as cidades de Corumbá de Goiás, Alexânia e Abadiânia.

Antecedentes criminais

Segundo o delegado, o caseiro já foi preso por tentar matar uma ex-mulher a facadas, em Goianápolis, em 2019. Na ocasião, ele atingiu a mulher nas costas até que a faca se quebrasse em três partes.

A vítima sobreviveu e Wanderson, que na época tinha 18 anos, cumpriu pena até março deste ano, quando foi solto.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos