Foco

GO: Suspeito de matar esposa grávida, enteada e fazendeiro segue foragido

Polícia diz que ele já cumpriu pena por tentar matar a ex-mulher a facadas, em 2019

O caseiro Wanderson Protácio, de 21 anos, suspeito de matar três pessoas em Corumbá de Goiás, continua foragido. Nesta terça-feira (30), a megaoperação policial fez buscas pelo suspeito na cidade de Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal, após uma denúncia, mas, segundo os investigadores, foi alarme falso.

Em um vídeo recebido pela polícia, um homem aparecia de calça jeans, camisa azul escuro e um boné azul claro. No entanto, os policiais confirmaram que não se tratava do caseiro.

Wanderson está foragido desde o último domingo (28), quando os crimes foram cometidos. As vítimas são a mulher dele, que estava grávida; a enteada, de 1 ano e oito meses; e um fazendeiro.

LEIA TAMBÉM:

Segundo a investigação, o caseiro procurou o patrão na tarde de domingo, dizendo que a esposa estava passando mal. Assim, ele foi até a casa em que estava a mulher para prestar socorro. Enquanto isso, Wanderson aproveitou para invadir a casa e furtar um revólver calibre 38.

De posse da arma, ele foi até a casa de um vizinho, que era fazendeiro, e o matou com um tiro. Depois, tentou estuprar a esposa da vítima, que conseguiu fugir, mas foi baleada no ombro. A mulher foi socorrida e está fora de perigo.

Em seguida, o suspeito roubou a caminhonete do fazendeiro e fugiu. Na casa de Wanderson, foram encontrados os corpos da esposa e da enteada dele, ambas mortas a facadas.

A caminhonete foi abandonada na GO-225, ainda em Corumbá de Goiás, após sair da pista. O delegado Tibério Martins, responsável pelas investigações, acredita que ele fugiu em um táxi, mas que se encontra entre as cidades de Corumbá de Goiás, Alexânia e Abadiânia.

Antecedentes criminais

Segundo o delegado, o caseiro já foi preso por tentar matar uma ex-mulher a facadas, em Goianápolis, em 2019. Na ocasião, ele atingiu a mulher nas costas até que a faca se quebrasse em três partes.

A vítima sobreviveu e Wanderson, que na época tinha 18 anos, cumpriu pena até março deste ano, quando foi solto.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos