Foco

Filho de vereador de Goiás suspeito de matar ex-mulher grávida se entrega à polícia

Homem vai responder pelos crimes de feminicídio e aborto.

Filho de vereador foi preso suspeito de matar a ex grávida em Goiás

Um homem suspeito de matar a ex-mulher grávida se entregou à Polícia Civil em Água Limpa, em Goiás. Segundo a investigação, ele, que é filho de um vereador da cidade, cometeu o crime por não aceitar o término do relacionamento. O autor vai responder pelos crimes de feminicídio e aborto.

A vítima, Yasmin Bialik, de 21 anos, foi encontrada morta no último dia 18. De acordo com a investigação, ela estava grávida de três meses e separada do suspeito, Marco Aurélio Leones Oliveira Rodrigues Barbosa, de 31 anos, há pelo menos uma semana antes de ser morta.

Apesar disso, ela ainda estava na mesma casa que o ex-companheiro, que não aceitou o fim da relação e atirou contra a jovem. Ela foi atingida por quatro tiros e morreu ainda no local.

Leia também:

  1. Presa quadrilha que usava call center em SP para aplicar golpes em idosos de todo o país
  2. Linha 17-Ouro do Metrô: Pista expressa da Marginal Pinheiros será interditada na terça e na quinta-feira
  3. Estado de SP registra menor número de internações desde o início da pandemia
  4. São Paulo vai entregar 2,5 milhões de doses da Coronavac a outros estados
  5. Prefeitura de Diadema recebe inscrições de concurso com 81 vagas temporárias para agente de cozinha

O Metro World News não localizou a defesa de Marco Aurélio até a publicação desta reportagem. Ele é filho do vereador de Água Limpa Hudnal Rodrigues (DEM), que também não se pronunciou sobre o caso.

Desde o crime, Marco Aurélio era procurado pela polícia. Após negociações com a defesa, ele decidiu se entregar à Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) de Itumbiara, onde foi interrogado, mas permaneceu em silêncio.

Segundo a polícia, ele e a vítima mantiveram um relacionamento por cerca de oito meses, mas testemunhas contaram que eles viviam brigando. O autor foi indiciado por feminicídio e aborto e encaminhado ao presídio de Buriti Alegre, também em Goiás.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos