Estilo de Vida

Skincare: Dicas para uma rotina básica e eficiente para pele oleosa

“Esse tipo de pele possui os poros dilatados, tem maior predisposição ao aparecimento de cravos e espinhas e apresenta brilho em excesso”, explica a médica dermatologista Cláudia Marçal.

Quem tem pele oleosa passa a vida brigando com a produção de sebo na pele do rosto. Mas, pode ser que você esteja fazendo errado. Isso porque, o uso de produtos que não são adequados e até o mesmo o excesso de produtos pode causar o chamado efeito rebote.

“Ele ocorre quando usamos produtos inadequados com ingredientes que deixam o rosto ressecado, ativando, assim, o mecanismo de aumento de oleosidade”, disse a dermatologista Marcele Trindade, em entrevista ao blog da Garnier. O efeito rebote é um conhecido antigo e pode acontecer em qualquer tipo de pele.

Leia mais:

  1. 5 hábitos simples para acabar com a insônia
  2. Saiba qual detalhe na maquiagem de Meghan relembra Lady Di
  3. Os 5 truques de beleza de Meghan Markle para uma pele perfeita
  4. Ácido Hialurônico: como usar? Te indicamos produtos “made in brazil”

 

A pele oleosa, o tipo de pele predominante entre os brasileiros, se caracteriza por ter os poros dilatados, aspecto brilhante e por ser mais grossa. “A pele oleosa é caracterizada pela presença de glândulas sebáceas que produzem gordura com mais facilidade. Logo, esse tipo de pele possui os poros dilatados, tem maior predisposição ao aparecimento de cravos e espinhas e apresenta brilho em excesso e um aspecto congestionado”, disse a médica dermatologista Cláudia Marçal, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Para montar uma rotina de cuidados com a pele, o ideal é consultar seu dermatologista. Mas, antes, você pode se munir de informações para que possa chegar na consulta com mais pontos a conversar com seu médico.

Primeiro passo – Limpeza

Limpeza é sinônimo de pele saudável. No caso da pele oleosa, essa limpeza precisa ser efetiva, porém delicada. O objetivo é minimizar os riscos de um efeito rebote. A lavagem duas vezes ao dia é o mais recomendado. Lavar o rosto com água fria também é um dos conselhos porque a água fria que tem um efeito revitalizador pra pele. A temperatura também é responsável por fechar os poros.

Escolha produtos com consistência gel e com ativos que controlam a oleosidade. Dentre esses ativos está o ácido salicílico.

Segundo passo – Tonificação

A função do tônico é equilibrar o pH da pele, fazendo com que ela esteja pronta para receber os demais produtos. Mas a pele oleosa também pode ser sensível. Nesse caso, opte por um tônico facial calmante e sem álcool na composição.

Tônicos com ácidos glicólico e salicílico e LHA na composição são ótimas escolhas. Isso porque esses ativos ajudam a reduzir a oleosidade e diminuir a aparência de poros dilatados. Além disso, vão ajudar na renovação celular, atuando na uniformização do relevo da pele.

Terceiro passo – Hidratação

A textura sérum é a melhor opção para quem quer hidratar a pele oleosa com um dermocosmético. É nessa etapa que os princípios ativos do produto são mais importantes. Isso porque você pode optar por séruns com Vitamina C, Vitamina E, ácido hialurônico, dentre outros. A ideia aqui é mais do que hidratar, é nutrir a sua pele de substâncias contra o envelhecimento precoce.

Quarto passo – Proteção

Escolha formulações oil free. Hoje, o mercado de dermocosméticos está repleto de opções de foto-protetores livres de óleo. Se possível, escolha também produtos com efeito mate, para deixar sua pele com aparência ainda mais sequinha.

 

 

 

 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos