Entretenimento

Selton Mello sobre Dom Pedro II: “Um personagem que não foi tão contato”

“Em algum lugar me identifico com esse cara”, disse o ator, que volta a fazer novela após 22 anos

Demorou 22 anos, mas a saudade de ver Selton Mello fazendo novela termina no dia 9 de agosto, quando o ator surgirá como Dom Pedro II, em “Nos Tempos do Imperador”, a nova trama das 18h, na Globo. 

“Fazer novela é algo insano. São 25 cenas gravadas por dia, não dá tempo de pensar, você vai e faz. Mas ao mesmo tempo, isso é muito bom, me faz lembrar como quando comecei, na novela ‘Corpo a Corpo’, em 1984. Eu adorava ver tudo, era o meu mundo da imaginação. Me sinto voltando para a escola e isso me deixa muito mexido”, explica o ator.

Para interpretar o personagem, Selton precisou estudar muito, mergulhando em biografias e conversando com historiadores. “Eu não me lembrava, da época da escola, de tantos detalhes da história do Dom Pedro II. Quando li alguns capítulos da trama fiquei muito intrigado. É um personagem que eu lia e ficava muito encafifado sobre o que ele estaria pensando ao dizer ou viver certas coisas», relatou o artista.

LEIA MAIS:

  1. ‘Nos Tempos do Imperador’ marca o retorno das novelas inéditas na Globo
  2. Rumo aos EUA: Ex-BBB Gil do Vigor revela com quem gostaria de casar
  3. [LACROU] Juliette Freire esbanja beleza em TBT de sua entrada no ‘BBB 21’
  4. Com Covid-19, Claudete Troiano é afastada do ‘Vou te Contar’

Outro ponto interessante para Selton Mello é poder criar sua própria retratação do imperador, já que não há nenhuma referência cinematográfica. «Gostei disso, dele não ter o peso de um outro ator perfeito como referência. Um personagem tão importante na história do Brasil e que não foi tão contado ainda», contou Selton.

Em “Nos Tempos do Imperador”, Selton contracena com Letícia Sabatella, que dará vida a Teresa Cristina, mulher de Dom Pedro II.

Para viver a imperatriz, Letícia voltou a fazer aulas de canto lírico, já que a Imperatriz gostava muito de cantar para o marido. Além disso, a personagem histórica apresentou a Letícia uma mulher que fala de seu grande amor pelo Brasil e que lutava contra as desigualdades.

“Muito bonito o que ela fez pelo país, não à toa ficou conhecida como ‘a mãe dos brasileiros’, e acabou morrendo de tristeza e amor pelo país depois que voltaram para Portugal. A personagem vai nos fazer pensar nesse Estado que se repete, nas perseguições dos negros e nos massacres das minorias. De onde vem essa origem escravocrata? Não conseguimos, até hoje, superar essa igualdade”, disse a atriz.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos