logo
Foto: Reprodução Pinterest / Foto: Reprodução Pinterest /
Entretenimento 20/07/2021

Meghan Markle anuncia produção de série para Netflix

‘Pearl’ será produzida pela fundação Archerwell, cujos fundadores são Meghan e Harry. A trama será sobre uma jovem que descobre histórias inspiradoras de mulheres históricas.

Após o nascimento da filha e do lançamento de seu primeiro livro, Meghan Markle se prepara para criar e produzir uma série animada para a Netflix.

‘Pearl’ é sobre uma trama familiar que gira em torno das aventuras de uma garota de 12 anos, que encontra inspiração em uma variedade de mulheres influentes ao longo da história. A série é resultado do contrato milionário que Meghan Markle e príncipe Harry assinaram no final de 2020 para produzir séries, documentários e programas infantis para a Netflix. 

‘Pearl’ será produzida pela fundação Archerwell, cujos fundadores são Meghan e Harry. Junto com Meghan, também produzirão a série David Furnish, Carolyn Soper e os cineastas vencedores do Emmy Liz Garbus e Dan Cogan. Amanda Rynda atuará como showrunner e produtora executiva.

“Um conto emocionante que tece fantasia e história, ‘Pearl’ foca em uma jovem que aprende a identificar sua própria força quando embarca em uma aventura heróica e encontra mulheres importantes da história ao longo do caminho”, acrescentou Megan Casey, diretora de Netflix Animação original. “Estamos entusiasmados em desenvolver esta série animada com nossos parceiros da Archewell Productions e Story Syndicate”, concluiu ela.

Leia mais sobre a Família Real britânica:

Meghan estará ao lado de amigos

David Furnish, um dos cineastas que vai produzir a série com Meghan, é marido de Elton John. Ele é casado com o cantor e compositor desde 2004. Meghan e o Príncipe Harry têm um relacionamento de anos com John e Furnish, que remonta à amizade do ícone da música com a mãe de Harry, a Princesa Diana.

Elton John e a princesa Diana se conheceram na festa de 21 anos do príncipe Andrew em 1981, o cantor lembrou em sua autobiografia de 2019,  ‘Me’. “Ela foi abençoada com uma facilidade social incrível, uma capacidade de fazer as pessoas se sentirem totalmente à vontade em sua companhia”, escreveu ele. “Naquela noite de 1981, ela chegou ao salão de baile e nós imediatamente clicamos. Acabamos fingindo dançar Charleston enquanto vaiamos para a fraqueza da discoteca”.

John disse que Diana era “uma companhia fabulosa, a melhor convidada para um jantar, incrivelmente indiscreta, uma verdadeira fofoqueira: você podia perguntar qualquer coisa e ela lhe contaria”.