logo
Foto: Reprodução Pnterest / Foto: Reprodução Pnterest /
Entretenimento 19/07/2021

Meghan Markle e Harry podem viajar ao Reino Unido para batismo da filha

Para seguir a tradição da Coroa britânica, Meghan Markle e Harry podem estar preparando uma viagem ao Reino Unido nas próximas semanas. Saiba mais.

A Hello! Magazine revelou que Meghan e Harry podem estar se preparando para uma viagem ao Reino Unido nas próximas semanas.

Os Sussex finalmente revelaram seus planos para o batizado do segundo filho, uma menina chamada Lilibet Diana que nasceu no início de junho. De acordo com a Hello! Magazine os dois poderiam estar planejando que a cerimônia de batismo ocorra no Reino Unido, mais precisamente no castelo de Windsor.

Atualmente, Meghan Markle e o príncipe Harry moram com Archie e Lilibet, seus dois filhos, na praia de Montecito, em Santa Bárbara, Califórnia, Estados Unidos. Eles moram fora do Reino Unido desde que deixaram seus cargos como membros seniores da Coroa britânica, em março de 2020.

Segundo a Hello! Magazine, os dois devem seguir as tradições da realeza britânica e batizar Lilibet no Castelo de Windsor, assim como aconteceu com seu irmão mais velho, Archie, em julho de 2019.  “O batismo também pode marcar a primeira viagem de Lili ao Reino Unido, desde seu nascimento no Santa Barbara Cottage Hospital, na Califórnia”, escreveu a correspondente Real Danielle Stacey.

Leia mais sobre a família Real britânica:

Para quem não lembra, desde que mora nos Estados Unidos, o príncipe Harry esteve duas vezes no Reino Unido: em abril, para o funeral do seu avô, o Duque de Edimburgo, e no início de julho, para a inauguração da estátua de Lady Di nos jardins do Palácio de Kensington. Meghan Markle nunca mais voltou ao Reino Unido. Por esse motivo, essa seria a primeira aparição da duquesa de Sussex frente aos “royals” após a entrevista bombástica que ela deu à Oprah Winfrey em março desde ano, na qual relatou vários acontecimentos ruins enquanto era parte da realeza britânica.

Tradição Real

Os bebês reais tradicionalmente usam o vestido de batismo para o batismo. O vestido original foi criado para o batizado da filha mais velha da Rainha Vitória, em 1841, e foi usado pela família Real até 2004.

Uma réplica do vestido foi feita pela costureira pessoal da Rainha, Angela Kelly, e foi usada pela primeira vez para o batizado do neto mais jovem de Elizabeth II, James, Visconde Severn, sendo usado por todos os demais bebês Reais desde então. 

Segurança

O fato é que a pandemia trouxe muitas novas possibilidades tecnológicas também à realeza britânica. A presença da rainha Elizabeth em compromissos oficiais, mesmo que por vídeoconferência, foi algo que se tornou rotina no último ano. Mas, os especialistas em cibersegurança do Palácio de Buckingham temem que esse formato não seja mais possível.

Isso porque, segundo informações do The Sun, há um risco alto de acesso não autorizado aos dados da Royal Household. O aviso, escrito por Sir Michael Stevens, Keeper of the Privy Purse, é pensado para se referir a espiões chineses e russos. Ele informou que o efeito do hacking seria: “Danos à reputação, penalidades e/ ou ação legal contra a família ou membros da equipe”.