Social

Professor de inglês que trabalhava em Cabul é morto em fogo cruzado

O rapaz de 26 anos estava na fila para entrar no aeroporto junto a seus dois irmãos e suas esposas.

Professor foi morto em fogo cruzado

Noor Ahmad Amiri era professor de inglês e trabalhava com funcionários do Conselho Britânico em uma escoa afegã. Ele faleceu após ser atingido nos confrontos que aconteceram ao redor do aeroporto de Cabul. O jovem chegou a ser levado ao hospital, mas morreu em decorrência de um ferimento a bala na região do pescoço.

Segundo divulgado pelo The Mirror, a confirmação da morte de Amiri veio junto a um ataque terrorista que deixou dezenas de mortos nos arredores do Aeroporto Internacional Hamid Karzai, em Cabul.

Os bombardeios foram direcionados a alvos fixos, grupos de afegãos que estavam em um canal de esgoto junto a tropas que protegiam o local.

A morte do professor causou medo em outros colegas que trabalhavam com ele para o Conselho Britânico. Eles alegam que deveriam ter sido retirados do país semanas atrás. A família de Amiri foi instruída a permanecer no aeroporto, aguardando para ser levada a um acampamento.

Eles receberam vistos americanos para poderem deixar o país.

Morte de professor em fogo cruzado gera pânico

Uma colega de trabalho de Amiri disse estar com medo desde que a morte do rapaz foi confirmada. “Nos os servimos, fizemos o nosso melhor. Não sei o motivo pelo qual nos deixaram par trás”, afirmou.

O Conselho Britânico teria se pronunciado sobre a questão, afirmando que “a Política de Relocações e Assistência Afegã é administrada pelo Ministério da Defesa” e que o órgão “não tem voz no processo de tomada de decisão sobre elegibilidade”.

Confira também:

  1. Gêmeas de 5 anos, filhas de tradutor, conseguem fugir do Afeganistão junto com o pai
  2. ‘Por favor, leve-nos embora antes que o Talibã venha nos matar’, pede jovem afegã
  3. Lua de mel em quarentena: casal fica isolado após voo de resgate no Afeganistão
  4. Bebê afegão entregue a soldados por entre arame farpado está seguro

Os atentados a bomba no aeroporto geraram explosões que deixaram multidões de mortos e feridos ao redor dos portões. Os afegãos estão desesperados para deixar o país e cercam o aeroporto desde que o Talibã retomou o poder em Cabul.

O ISIS assumiu a responsabilidade pelo atentado e disse que um de seus homens-bomba tinha como alvo “tradutores e colaboradores do exército americano”.

A remoção de estrangeiros e suas famílias, bem como de refugiados afegãos está em andamento desde o dia anterior a tomada de Cabul pelo Talibã. O exército norte-americano deverá deixar o Afeganistão no próximo dia 31.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos