Foco

“Estamos sem chão”: jovem que quase morreu ao cheirar pimenta volta para UTI logo após ter alta

Thais Medeiros de Oliveira, de 26 anos, segue em tratamento contra infecções e bactérias, em Goiânia

Ela sofre de asma

A trancista Thais Medeiros de Oliveira, de 26 anos, que teve uma crise grave de asma ao cheirar uma pimenta e quase morreu, voltou a ser internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), horas depois de receber alta e ser levada para a enfermaria. A mãe dela, Adriana Medeiros, chegou a comemorar a melhora da filha em postagem nas redes sociais, mas disse que logo depois ela “teve um desconforto” e os médicos levaram a jovem novamente para os cuidados intensivos na noite de terça-feira (16).

“Infelizmente foi necessário seu retorno para UTI, estamos sem chão nesse momento. Obrigado a todos!”, escreveu Adriana, que lamentou a piora do quadro de saúde da filha. “Ela teve um desconforto e teve que voltar de novo. Deus está no comando e vamos lutar”, disse ela.

Na postagem, a mãe lembrou que nesta quarta-feira (11) o acidente de Thais completa 11 meses.

A jovem voltou a ser internada no Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (CRER), em Goiânia, no último dia 6 de dezembro. O objetivo era que ela passasse por um tratamento contra infecção nos ossos, mas dias depois ela foi diagnosticada com bactérias no intestino e também uma bronquiolite.

No último domingo (14), após picos de febre, ela foi transferida para a UTI do hospital. Dois dias depois, no entanto, ela apresentou melhora do quadro e voltou para a enfermaria. Porém, na noite de terça-feira, foi novamente transferida para a UTI.

Segundo Adriana, a trancista ainda apresenta bactérias no organismo e o tratamento continua. “Vai seguir com os antibióticos e vamos aguardar em Deus (...) A Thais é uma guerreira, ela é muito forte”, ressaltou a mãe.

Depois que Thais voltou a ser hospitalizada, a família retomou os pedidos de ajuda por meio de uma vaquinha virtual, já que a mãe dela teve que parar de trabalhar para cuidar da filha. Uma publicação feita nas redes sociais ressalta de a jovem “chora todos os dias” depois que ficou acamada.

Reação à pimenta

A trancista passou mal na tarde do último dia 17 de fevereiro durante um almoço na casa do namorado. O rapaz contou que ela cheirou a pimenta e, em seguida, começou a “perder as forças”. Ela foi levada às pressas até o Hospital Evangélico Goiano (HEG), onde foi constatado que sofreu um edema cerebral.

Ao chegar no hospital, a jovem sofreu uma parada cardiorrespiratória, quando ficou cerca de sete minutos sem pulso e 15 minutos sem oxigênio. Assim, ela foi sedada e intubada para evitar danos cerebrais. Depois, foi transferida para a Santa Casa de Anápolis, onde ficou na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Depois, foi transferida para um quarto, onde seguiu sua recuperação. No entanto, o diretor técnico da Santa Casa de Anápolis, Murilo Carlos Santana, ressaltou que o quadro dela era delicado.

Os médicos acreditam que a jovem sofreu uma crise de grave de asma ao cheirar a pimenta e, por conta da baixa circulação de oxigênio no cérebro, teve danos neurológicos. O condimento teria sido o gatilho.

A mãe da jovem havia dito que a filha sofria com bronquite desde que ficou grávida, mas ninguém sabia que ela poderia ter alguma reação à pimenta.

A trancista completou 26 anos no último dia 7 de setembro. Após meses de internação e várias idas e vindas ao hospital, ela pôde celebrar o aniversário ao lado da família. Desde então, seguia na UTI domiciliar e também passava por um tratamento chamado neuromodulação. Agora, continua hospitalizada novamente.

LEIA TAMBÉM:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos