Foco

Motorista de 66 anos alcoolizado atropela e mata motoboy em SP

Um motoboy de 26 anos morreu após ser atropelado por um motorista em um carro na Avenida Giovanni Gronchi, no Morumbi, zona sul de São Paulo, na noite de terça-feira, 29. Preso em flagrante, o motorista de 66 anos admitiu ter consumido bebida alcoólica e causado o acidente. Ele não possui carteira de habilitação.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o motorista Izaias Rodrigues de Oliveira, que trabalha como pedreiro, contou ter feito uma conversão proibida e acertado o veículo do motoboy. O jovem morreu no local por volta das 20h40.

O motorista foi preso em flagrante e levado ao 89º Distrito Policial (Portal do Morumbi), na Vila Suzana. Segundo o 89º DP, ele foi transferido na manhã desta quarta para o Centro de Detenção Provisória de Pinheiros. A polícia não informou se foi feito um teste do bafômetro ou um exame de sangue para confirmar o estado de embriaguez.

O local do crime e os veículos envolvidos no acidente passaram por perícia.

LEIA TAMBÉM:

  1. Já dá para transferir dinheiro via WhatsApp
  2. Mega-Sena: são R$ 22 milhões em jogo nesta quinta-feira
  3. Acompanhe cotação do dólar, euro e bitcoin em tempo real

O idoso deve responder judicialmente por homicídio culposo na direção de veículo automotor sob a influência de álcool e por não possuir carteira de habilitação, segundo a polícia. Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo, ele responderá em liberdade contanto que obedeça a determinadas regras, como comparecer mensalmente em juízo, não ir a bares ou casas noturnas, não se ausentar da cidade por mais de oito dias sem autorização e ficar em casa todos os dias no período entre 22 horas e 6 horas da manhã.

O Estadão não conseguiu localizar a defesa de Oliveira. A Defensoria Pública, que o representa, não retornou os contatos da reportagem.

Este é o segundo caso de morte de motoboys na capital paulista em poucos dias. Na madrugada do último domingo, 27, a motorista de uma BMW atingiu quatro motos que estavam estacionadas na Rua Basílio da Cunha, no Cambuci, região central de São Paulo. Um motoboy morreu e outro ficou gravemente ferido.

A mulher, uma dentista de 42 anos, foi presa em flagrante e solta após pagar fiança – responderá aos processos de homicídio culposo e lesão corporal culposa em liberdade. Ela negou que estivesse alcoolizada e não fez o teste do bafômetro, mas câmeras de segurança mostram o carro em alta velocidade em uma via cujo limite máximo de velocidade é de 40 km/h.

Os motociclistas estão entre as principais vítimas no trânsito. No Estado de São Paulo, foram 758 mortes entre condutores de motos nos cinco primeiros meses de 2021, aumento de 0,5% em relação a 2020, quando ocorreram 754 mortes no mesmo período. Apenas na capital, foram 194 acidentes fatais envolvendo motociclistas no primeiro trimestre de 2021, número parecido com os de 2020 (189 acidentes) e 2019 (198 acidentes).

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos