logo
 /
Foco 01/07/2021

Já dá para transferir dinheiro via WhatsApp

Agora é oficial: todos os telefones brasileiros com WhatsApp já podem fazer transferências financeiras pelo aplicativo. A nova ferramenta, que não tem custos, foi lançada gradualmente em maio e alcançou todos os usuários nesta semana. A marca divulgou um vídeo com Pelé e Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, para comemorar a marca na terça-feira.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

As transações são exclusivas para pessoas físicas neste momento e o limite diário é de R$ 1.000. O WhatsApp funciona como intermediário. Para conseguir usar o serviço, é preciso cadastrar um cartão de débito ou um pré-pago nas configurações do app. A pessoa que vai receber o dinheiro também precisa ter a função habilitada. Depois do cadastro, a opção “pagamentos” aparece  quando se aciona o clip do lado da caixa de texto, o mesmo utilizado para anexar imagens.

A nova função, que se assemelha aos pagamentos instantâneos do Pix, surge em meio ao aparecimento de crimes financeiros utilizando as transferências realizadas via celular. Quadrilhas têm focado o roubo de celulares para limpar contas bancárias. A Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) diz que os aplicativos dos bancos “nunca foram violados” e que os criminosos encontram senhas em anotações ou recuperam informações via e-mail. O Procon-SP realiza reuniões que incluem também as empresas de celular para esclarecer o problema.

O WhatsApp afirma que as transferências são protegidas por várias camadas de segurança, como o PIN do Facebook Pay ou a biometria, no caso dos dispositivos compatíveis.