Foco

Vídeo revela detalhes do confronto com Serial Killer do DF

As buscas continuam e o criminoso ainda está invadindo propriedades.

As buscas por Lázaro Barbosa, conhecido como Serial Killer do DF, completam oito dias e a madrugada desta quarta-feira era um “ponto crucial” para a captura do assassino.

Mesmo com a ação que uniu forças de segurança de dois estados, somando 200 agentes, o criminoso não foi localizado nas matas e rios no entorno do DF. A operação vasculhou os locais que ele costuma se esconder durante a noite.

Em uma entrevista recente, o segundo o secretário de Segurança Pública do Estado de Goiás (SSP-GO), Rodney Rocha Miranda, explicou o último confronto que terminou com um policial baleado, mas que não corre risco de vida.

Na tarde da última terça-feira (15), Lázaro invadiu a chácara durante a tarde, em Edilândia, em Goiás. Pai, mãe e filha foram mantidos reféns.

A polícia chegou a tempo porque durante as buscas um policial deixou seu número de celular com a família. Ao ouvir barulhos em casa, a adolescente rapidamente enviou uma mensagem avisando a chegada do assassino: «Socorro, o assassino Lázaro está aqui em casa», escreveu.

Veja atualizações sobre o caso:

  1. Serial killer do DF: Vídeo mostra desespero de mulher com suposta invasão nesta terça-feira
  2. Vítima conta em vídeo encontro mais recente com serial killer do DF; ‘Eu tinha certeza que ele iria passar aqui hoje’

“Ele usou o mesmo modo operante de sempre, levou a família para a beira do rio, só que antes de começar qualquer tipo de ritual, a nossa polícia chegou e salvou os três”, conta na coletiva.

O segundo o secretário de Segurança Pública não confirmou uma nova invasão do assassino em série. No entanto, o jornal Metrópoles apurou que uma fazenda a cerca de 8km de Edilândia foi invadida na madrugada desta quarta-feira (16) por Lázaro Barbosa.

“Ele entrou lá para fazer comida. Ainda quebrou a porta, mas não tinha ninguém. Ele pegou o que quis, a casa estava abastecida de comida. Dá a entender que ele estava muito tranquilo. Agora, está cheio de polícia. Helicóptero pousando lá em casa”, afirmou uma das vítimas, que preferiu não se identificar.

A propriedade estava abandonada após os moradores deixarem o local por medo do maníaco que continua a solta.

Para saber mais detalhes sobre os crimes do serial killer do DF clique aqui.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos