logo

Um tratamento seguro, fácil de fazer e que tem o benefício de reduzir a oleosidade, hidratar profundamente a pele e melhorar a elasticidade. As máscaras de argila purificam e hidratam a pele.

Por serem tão versáteis e diminuírem as principais demandas de pele dos brasileiros, que são excesso de oleosidade e poros dilatados, por exemplo, as máscaras se tornaram parte da rotina de skincare de muitas pessoas.

Cada tipo de argila tem substâncias diferentes e que servem para distintos efeitos. As máscaras possuem fórmulas com ativos super-potentes que agem diretamente na pele, minimizando as imperfeições, ajudando a melhorar a textura, por exemplo. “Elas são de origem mineral, provenientes do solo e enriquecidas por alumínio (óxido de alumínio), sílica (óxido de silício) e água”, explica a dermatologista Tatiane Curi, em entrevista ao blog do DermaClub.

Com tantos benefícios, é comum que pensemos que a argila é um ativo milagroso. Mas, como qualquer outro produto de skincare, não age como mágica. É preciso constância e cuidados na aplicação, como explica a médica dermatologista Valéria Campos. “O poder clareador da argila é muito fraco, mas ela atua como um esfoliante e pode ser usada para preparar a pele para receber clareadores mais potentes, que devem ser prescritos pelo médico”, explica a dermatologista.

Leia mais conteúdo sobre cuidados com a pele:

Além disso, há um ponto importante que não pode deixar de ser dito: as contra-indicações. A argila branca em pó, por exemplo, não pode ser usada por pessoas que tenham tuberculose pulmonar, asma ou enfisema. Isso porque a preparação do produto pode provocar reações alérgicas. Porém, a argila geralmente pode ser usada por qualquer pessoa, inclusive crianças e gestantes. “O ideal é consultar a esteticista, farmacêutica com experiência na área de estética ou dermatologista”, disse a dermatologista Valéria Campos em entrevista ao site Minha Vi.

Lembre-se sempre de consultar seu dermatologista para estabelecer o protocolo de skincare ideal para cuidar da sua pele.

Para te ajudar na escolha, nós listamos os benefícios de cada tipo de argila.

Argila Branca

É a argila mais indicada para as peles sensíveis, ajudando na hidratação da cútis, já que tem pH parecido com o da pele. Além disso, essa argila também tem ação suavizante e cicatrizante. Ajuda também a clarear a pele e absorver a oleosidade sem ser invasiva. É rica em alumínio, zinco, potássio, cálcio, ferro e silício.

Argila Verde

É a queridinha de quem tem a pele oleosa ou com acne. A argila verde contém efeito adstringente, secativo e bactericida. Na sua composição, ela contém cálcio, óxido de ferro, magnésio, zinco e potássio. Essas substâncias têm eficácia comprovada na proteção da pele e regulação da produção de sebo por parte das glândulas sebáceas. Sua ação  desintoxicante auxilia também no tratamento da celulite.

Argila Preta

Tem ação detox sobre a pele e propriedades anti-inflamatórias. Isso acontece porque ela tem alta concentração de alumínio e silício em sua composição. A argila preta também é conhecida como “lama negra” ou “lama vulcânica”. Além disso, é bastante indicada para as peles oleosas, exatamente por absorver o sebo.

Argila Vermelha

É a argila indicada para as peles super sensíveis e, por isso, não apresenta contraindicações. Ela atua como um poderoso anti-estresse e anti-envelhecimento para a pele, isso porque tem propriedades que ajudam na melhoria da textura e elasticidade da pele. Rica em óxido de ferro e cobre, que são minerais anti-inflamatórios, é indicada também para quem está em tratamento dermatológicos.

Argila Rosa

Essa argila é uma mistura entre a branca e a vermelha e é indicada também para as peles mais sensíveis, que apresentam irritações com facilidade. Sua formulação é também indicada para a pele do corpo. Por ser altamente hidratante, é perfeita para o tratamento de flacidez porque tem propriedades tensoras. É a argila mais indicada para as peles desidratadas, delicadas e envelhecidas. A argila dourada tem as mesmas propriedades que a argila rosa.