logo
Entretenimento
/ Divulgação/TV Globo / Divulgação/TV Globo
Entretenimento 12/09/2021

Ex-BBB Gil do Vigor entra para o elenco do ‘Vai Que Cola’

A nova temporada do programa de humor estreia em novembro, no Multishow, canal a cabo da Globo. Além de Gil, o programa terá outros convidados

O ex-BBB Gil do Vigor está morando nos Estados Unidos e ficará por lá por um bom tempo, segundo ele. Mas, antes de embarcar para fazer PhD em Economia, ele gravou uma participação especial no humorístico “Vai Que Cola”, que estreia em novembro, no Multishow. 

Agora, morando na Califórnia (EUA), o ex-participante do “Big Brother Brasil” terá que acompanhar sua estreia de longe. Porém, antes de deixar o Brasil ele comentou: “Por ser um programa que tem todo um envolvimento LGBTQIA+, ele é de fato representativo. Eu me joguei, me diverti, fiz com muito carinho e espero que o público goste”. 

Quem acompanha o ex-brother nas redes sociais sabe que ele posta tudo sobre a nova vida e sobre as descobertas de morar em um país diferente. E, sobre essa adaptação, Gil comentou: “Eu acordo 6h da manhã em São Paulo e em Recife, né? Aí, eu acordei aqui 6h da manhã de Recife. Eram 2h da manhã (…) Acordei e não consegui dormir, porque o meu fuso horário está trocado. Aí não consegui. É a vitória do servo, mas quando o servo pode dormir, o servo não dorme. Aí agora, 7h30, está dando um sono”, relatou no stories do Instagram.

Para chegar em grande estilo aos Estados Unidos, Gil escolheu um hotel luxuoso em São Francisco, onde passou alguns dias antes de ir para sua nova casa compartilhada. “I’m here, Brasil! Meu primeiro registro aqui em São Francisco e eu, óbvio, quero dividir com vocês toda a minha felicidade! Daqui pra frente é só coisa nova e eu vou mostrar tudo para vocês, que eu não sou obrigado. Vigorem meus amores e nunca desistam dos seus sonhos”.

LEIA MAIS:

Em uma live realizada na última quarta-feira (01), Gil do Vigor agradeceu o trabalho feito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Eu vim de escola pública e hoje estou no PhD. Então, assim, isso nunca seria possível se lá atrás alguém não tivesse entendido a importância de trazer o pobre para onde ele deveria estar, porque tem muita fuga de conhecimento. Então, eu sou extremamente grato e apaixonado pelo governo do presidente Lula, que pensou em quem precisava”, declarou.

“Então eu fico até emocionado porque eu sei que foi aquela ajuda lá atrás, sabe, quando eu pensei que nunca fosse conseguir [o Lula] falou ‘não, vamos colocar o pobre, vamos tirar a universidade pública da mão de quem já tem’”, recordou.