Social

Não sabia que estava grávida! Mulher dá à luz após sentir dor de estômago

Durante a gravidez ela não teve qualquer tipo de sintoma ou alteração em seu corpo.

Ela não sabia que estava grávida

Tilda Kantala, uma jovem de 23 anos da Finlândia, não sabia que estava grávida. Quando acordou no dia 28 de junho e sentiu uma queimação no estômago ela logo percebeu uma sensação familiar.

Segundo a publicação do The Mirror, a jovem não demorou muito a perceber que a sensação de queimação em seu estômago era na verdade um indicativo de outra coisa.

“Não eram contrações normais, mas então veio uma sensação muito familiar: a vontade de empurrar. Foi quando descobri que estava em trabalho de parto e prestes a dar à luz. Naquela altura eu não sabia de nada.”, declarou a jovem que já tem uma filha de dois anos.

Conforme seu relato, ela disse ter ganho um pouco de peso, mas pensou ser apenas uma variação normal. Somente na noite em que deu à luz foi que ela percebeu que algo estava errado. “Eu tinha acabado de acordar e minha mãe, minha irmã e minha filha estavam lá fora. No último minuto consegui gritar pela minha mãe”.

Ela não sabia que estava grávida

Quando sua mãe chegou até o quarto, a cabeça do bebê já estava coroando. “Ela entrou no quarto e me viu prestes a empurrar pela primeira vez. Ela perguntou: ‘Você está grávida?!’ e eu respondi ‘Acho que sim’”, relata a jovem.

Diante da situação, a mãe da jovem foi procurar por ajuda e o serviço de emergência foi acionado. Enquanto esperava pela chegada da ambulância, o bebê Alec já havia nascido.

Após o parto, mãe e filho foram levados ao hospital para serem examinados. “Estava confusa, assustada e ansiosa. Eu já estava sozinha, uma mãe solteira para minha filha e agora outro bebê entrava em nossas vidas”, disse a jovem.

Confira também:

Como Tilda não teve qualquer tipo de acompanhamento durante a gestação de Alec, o bebê fez diversos exames no hospital. “Felizmente ele estava perfeitamente bem e saudável”.

Enquanto mãe e filho estavam hospitalizados, a jovem começou a organizar o que podia para preparar a volta deles para casa. “Foi muito difícil comprar tudo com tanta pressa, mas administrei muito bem, na minha opinião, e tenho sorte por ter meus pais e outros parentes ajudando”, declarou.

Quatro dias depois eles tiveram alta e puderam se reunir com a família em casa. O bebê agora tem três meses e segue crescendo saudável.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos