Social

Governo Talibã ‘ameaça punir barbeiros que aparem barbas’

As instruções ameaçadoras do grupo extremista podem ser um indicativo de que o grupo voltará a adotar medidas assustadoras.

Governo Talibã ‘ameaça punir barbeiros que aparem barbas’

Em partes do Afeganistão os barbeiros foram proibidos de aparar barbas. A determinação foi feita pelo grupo Talibã, uma vez que o corte das barbas seria uma infração às leis islâmicas.

Segundo publicação feita pelo The Mirror, as instruções sugerem que as regras rígidas do grupo estão para voltar, mesmo após promessas de que o governo atuaria de forma mais branda.

Desde o momento em que as forças norte-americanas deixaram o país, o Talibã já mostra indícios de retornar à normalização de demonstrações de força em público. Recentemente foram dadas declarações reforçando a necessidade de retomada de punições extremas, seguida pela exposição dos corpos de quatro, supostos, sequestradores em um guindaste.

Após um novo posicionamento, a polícia religiosa do Talibã teria dito que irá punir qualquer cabeleireiro da província de Helmand que quebrar a lei da barba. Os alertas estariam pendurados em um aviso fixo nos salões da região e englobam regras para cortes de cabelo e barba.

Barbeiros são ameaçados de punição

Um barbeiro de Cabul se pronunciou sobre o ocorrido: “Os combatentes continuam vindo e nos mandando parar de aparar barbas. Um deles me disse que podem enviar inspetores disfarçados para nos pegar”.

Confira também:

  1. Chefe do Talibã anuncia retorno de execuções e amputações como pena para pequenos crimes
  2. Vazamento de dados ameaça a segurança de 255 intérpretes que estão presos em Cabul
  3. Combatentes do Talibã são vistos portando armas durante passeio em pedalinhos
  4. Talibã anuncia novas regras para estudantes mulheres

Além deste relato, um outro cabeleireiro, dono de um dos maiores salões da cidade, disse ter recebido um telefonema pelo qual foi instruído a “parar de seguir os estilos americanos” e não fazer ou aparar a barba de ninguém.

Estes avisos reforçam a declaração de Mullah Nooruddin Turabi de que punições públicas, execuções e amputações voltarão a ser adotadas como penas para crimes menores.

Em seu pronunciamento recente, o combatente ainda alertou ao mundo para que não interfiram nas punições e não mostrem indignação com as execuções realizadas em público.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos