Social

Talibã anuncia novas regras para estudantes mulheres

Segregação por gênero e vestimentas mais rigorosas estão entre as regras para que as mulheres possam ter acesso as universidades no Afeganistão.

Talibã anuncia novas regras para estudantes mulheres

Abdul Baqi Haqqani, ministro do Ensino Superior do Afeganistão, declarou que as mulheres não irão perder o direito de frequentar o ensino superior. No entanto, uma série de restrições e revisões serão aplicadas.

Conforme divulgado pela BBC, o Talibã disse que não impedirá as mulheres de receberem educação ou trabalhar. No entanto, foi determinado que todas as mulheres, exceto as que trabalham no setor público de saúde, se afastassem do trabalho até que houvesse uma melhora na segurança do país.

Durante o governo anterior, no decorrer da presença norte-americana no país, mulheres e meninas tiveram acesso a educação completa e não precisaram se preocupar com segregações ou códigos de vestimenta específicos.

Como já sinalizado pelo novo governo Talibã, elas deverão se preparar para voltar a lidar com estas questões. Segundo Abdul Baqi Haqqani, o final do ensino misto não será um problema para o país.

Regras para estudantes mulheres podem sinalizar um retrocesso nos índices de educação do país

Com o Talibã fora do governo afegão, o país registrou melhoras nas taxas de alfabetização, especialmente entre meninas e mulheres. Com a retomada do poder pelo grupo extremista, especialistas temem quem as novas regras possam dar início ao retrocesso deste índice.

Alguns especialistas afirmam que as novas regras de segregação irão excluir as mulheres da educação pois as universidades não possuem recursos para oferecer aulas separadas. Fato este que foi negado pelo ministro.

Confira também:

  1. Universidade afegã separa estudantes homens e mulheres com uma cortina
  2. Talibã pretende proibir a prática esportiva entre mulheres no Afeganistão
  3. Imagem impactante mostra mulher afegã encarando um combatente do Talibã
  4. Afeganistão: talibãs autorizam saída de 200 estrangeiros

“Tudo depende da capacidade da universidade. Também podemos usar professores para ensinar por trás de uma cortina ou com auxílio da tecnologia”.

Além das restrições aplicadas ao ensino superior, a segregação também voltará a ocorrer nas escolas de ensino fundamental e médio.

Ainda não foram feitas especificações sobre a utilização de coberturas faciais adicionais ao uso obrigatório do hijab pelas mulheres.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos