logo
Reprodução / Freepik - standretReprodução / Freepik - standret
Social 19/07/2021

Porque somos fascinados por crimes reais?

Confira a explicação de especialistas e descubra.

Várias pessoas são fascinadas por consumir conteúdos relacionados a crimes reais. Livros, vídeos e podcasts sobre crimes reais sempre aparecem entre as buscas realizadas. Certamente você já deve ter ouvido falar sobre algum canal do YouTube com conteúdos desse tipo, isso se não for um de seus inscritos e acompanhar fielmente os novos conteúdos enquanto realiza tarefas diárias, como lavar a louça ou limpar a casa.

Pensar em alguém com uma expressão plena enquanto consome um conteúdo tão mórbido é algo quase cômico, mas os podcasts e canais pertencentes a este gênero se tornaram cada vez mais presentes em nossa vida. Essa presença constante acaba fazendo com que sejam ‘socialmente aceitos’, e curtir ou compartilhar esse conteúdo acaba sendo algo cotidiano.

Algumas pessoas, que tem um pouco mais de curiosidade sobre o tema, podem estender sua busca para o Google ou até mesmo para literatura inspirada em crimes da vida real. Em alguns casos, estudar e pesquisar sobre o tema passa a ser até uma possibilidade de profissão.

O que está por trás do fascínio por crimes reais?

Em algum momento você já parou para se perguntar por que gosta desse tipo de conteúdo e porque se interessa pelo mundo dos crimes assustadores? Vários psicólogos e especialistas estudaram o assunto e chegaram à conclusão de que isso não é algo tão estranho, mas sim normal e construído sobre instintos naturais.

Conforme noticiado pelo Mirror, o ex-psicólogo-chefe do Departamento de Polícia de San Diego, Dr. Michael Mantell disse, em 2009, que o interesse humano pelo crime tem explicação diretamente ligada com uma série de propósitos psicológicos saudáveis. Ele também reforçou que existem limites: “Se tudo o que você fizer for ler sobre o crime e falar somente sobre isso além de ter pôsteres e recortes de jornais sobre o tema em sua gaveta, eu ficaria preocupado”.

Em publicação mais recente à Everyday Psychology, em 2020, o Dr. Paul G. Mattiuzzi apontou que os conteúdos relacionados a crimes verdadeiros dão às pessoas um raro vislumbre dos processos de pensamento daqueles que cometeram ações extremas. Isso tudo gera uma noção da oposição entre o bem e o mal, o que é uma fixação há muito existente nos pensamentos humanos.

Confira também:

Para Dra. Elizabeth Rutha, o fascínio pelo tema inicialmente se acende quando somos crianças. Mesmo muito novos somos atraídos pelas diferenças entre o bem e o mal. Ao que tudo indica, escutar ou ver conteúdos sobre crimes verdadeiros parece ser a continuação deste fascínio. Internamente existe a esperança de entender o que levou as pessoas, seres humanos como nós, a cometerem atos tão extremos.

Uma outra explicação

Caitlin Rother, autora de ‘Lost Girls’, disse, em entrevista para Hopes & Fears no ano de 2018, levantou outro ponto importante. “Queremos alguns insights sobre a psicologia de um assassino, em parte para que possamos aprender como proteger nossas famílias e a nós mesmos”.

Ao que tudo indica, a curiosidade sobre esse tema é amplamente estudada, e explicada, pela psicologia e buscar por este tipo de conteúdo pode ser algo extremamente normal. Se você tem interesse e quer conhecer alguns canais que abordam casos do tipo, confira as nossas indicações:

Freak TV

O canal, que começou em 2010, conta com diversos relatos sobre crimes reais que aconteceram tanto no Brasil quanto em outros países. Algumas das séries do Freak TV mostram pequenos documentários sobre os casos enquanto outras abordam casos específicos e relacionados a lendas e mistérios que instigam a curiosidade.

Ler até amanhecer

Apresentado por Joice Rodrigues, o canal Ler até amanhecer

tem não somente histórias de crimes reais, mas também muito conteúdo sobre terror e sobre casos curiosos que mexem com a imaginação. O destaque fica para as playlists ‘Não por acaso’ e ‘Sextas assustadoras’.

SobreVivendo na Turquia

Saindo um pouco da onda dos assassinatos, o SobreVivendo na Turquia aborda casos de brasileiras e brasileiros vítimas dos chamados ‘Golpes do Amor’. Através dos relatos e entrevistas de pessoas que passaram por situações extremas em terras estrangeiras, o canal faz um importante alerta para relacionamentos que parecem ser bons demais para ser verdade. Os casos vão desde extorsão até vítimas de cárcere privado e tráfico humano.