Social

PTinder: Professora cria aplicativo de namoro para ‘pessoas de esquerda’

Posicionamento político é um fator decisivo na hora de escolher um parceiro ou uma parceira? Se a resposta for sim, é provável que você já tenha desejado encontrar exclusivamente pessoas com opinião semelhante à sua nos aplicativos de namoro.

Em breve, isso será possível para pessoas que se identificam com a esquerda política, pois será lançado o PTinder – um trocadilho com PT (Partido dos Trabalhadores) e Tinder, uma das redes mais conhecidas para encontrar parceiros.

Veja também:
Torcedor da Chapecoense é o que mais gasta com seu time, diz estudo
Parque Villa-Lobos recebe exposição de literatura feita por detentos

O anúncio foi feito na segunda-feira (23) por Elika Takimoto, professora e escritora filiada ao PT em 2017, que se candidatou a deputada estadual nas eleições de 2018, em seu perfil no Twitter. Ao lado da advogada Maria Goretti Nagime, do grupo Prerrogativas, ela lançará uma plataforma para «esquerdo-pessoas que estão solteiras ou em um relacionamento aberto ou confuso», como descreve.

Segundo Elika, o objetivo é facilitar o amor entre homens, entre mulheres e entre homens e mulheres. «Porque o nosso coração é vermelho», afirma.

Em entrevista à coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, Maria disse que o projeto começará com uma página no Instagram, lançando depois um aplicativo. Não foi divulgada uma data de lançamento.

Repercussão

O caso gerou polêmica nas redes sociais, com opiniões adversas. No Twitter, foi um dos assuntos mais comentados na manhã desta quarta. Alguns usuários criticaram a iniciativa por fazer um trocadilho específico com o PT, deixando de lado outros posicionamentos do espectro da esquerda. Em resposta, Elika disse: «Se não gostou da ideia do PTinder, é só criar o Ciro-Tinder, o Tábata-Tinder, o gado-Tinder,…»

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos