Foco

Vídeo mostra filha cuidando da jovem que quase morreu ao cheirar pimenta: “Amo muito”

Pequena Antonella aparece limpando o rosto de Thais Medeiros, de 26 anos, com todo carinho

Jovem segue em UTI domiciliar

A família da trancista Thais Medeiros de Oliveira, de 26 anos, que teve uma crise grave de asma ao cheirar uma pimenta e quase morreu, em Goiás, enfrenta muitos desafios para o tratamento da jovem, que sofreu danos neurológicos. Mas enquanto há uma luta diária, alguns momentos são muito preciosos. Um deles é um vídeo que mostra uma das filhas da jovem, a pequena Antonella, cuidando da mãe.

O vídeo mostra a menina limpando o rosto de Thais, enquanto uma pessoa pergunta: “Está cuidando de sua mãe, Antonella?”. “Aham”, responde a garota. Aí a voz pergunta: “Você gosta da sua mãe?” e ela diz: “Sim, amo muito”, enquanto continuava a passar um pano, com todo carinho, e afirmava que cuida da mãe todos os dias (assista o vídeo abaixo).

Thais segue em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) domiciliar e agora também faz um tratamento neurológico chamado neuromodulação. Segundo a mãe da jovem, Adriana Medeiros, objetivo é estimular algumas áreas do cérebro para que ela tenha reabilitação de alguns movimentos.

Enquanto a família segue cuidando da trancista, também enfrenta muitos aborrecimentos. Nesta semana, Adriana denunciou que a imagem da filha está sendo usada em um golpe de uma suposta seleção para programa de jovem aprendiz e a logomarca de uma rede atacadista.

“Gente tomem cuidado com os golpes, infelizmente as pessoas de má índole esta usando a imagem da Thais para aplicar golpes na Internet. Fiquem atentos, não temos nenhum tipo de relação com esse tipo de negócio e muito menos com esse tipo de pessoas”, escreveu Adriana em postagem no Instagram.

Procurado pela reportagem, o Atacadão lamentou o caso e ressaltou que os comunicados da rede atacadista são divulgados por meio dos canais oficiais da empresa.

“Lamentamos a associação da imagem da jovem a um processo seletivo inexistente. Reforçamos que todos os comunicados do Atacadão são divulgados por meio de nossas redes sociais”, diz a nota.

Ataques de ódio

Recentemente, a mãe de Thais também compartilhou uma mensagem de ódio que recebeu contra a filha. Um perfil falso fez sérias acusações contra a trancista, dizendo que ela era usuária de drogas.

“Só o povo careta igual a vocês não imaginavam que sua filhinha cheirava cocaína e que acreditam que isso aconteceu por conta dela ter cheirado pimenta”, dizia a mensagem.

Revoltada, a mãe de Thais disse que vai entrar com uma ação criminal para descobrir de quem é a página para processá-lo por injúria e difamação. “É incrível como uma pessoa sem caráter se esconde atrás de um perfil falso para querer difamar uma pessoa que está sem condição de se defender”, lamentou ela.

Reação à pimenta

A trancista passou mal na tarde do último dia 17 de fevereiro durante um almoço na casa do namorado. O rapaz contou que ela cheirou a pimenta e, em seguida, começou a “perder as forças”. Ela foi levada às pressas até o Hospital Evangélico Goiano (HEG), onde foi constatado que sofreu um edema cerebral.

Ao chegar no hospital, a jovem sofreu uma parada cardiorrespiratória, quando ficou cerca de sete minutos sem pulso e 15 minutos sem oxigênio. Assim, ela foi sedada e intubada para evitar danos cerebrais. Depois, foi transferida para a Santa Casa de Anápolis, onde ficou na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Depois, foi transferida para um quarto, onde seguiu sua recuperação. No entanto, o diretor técnico da Santa Casa de Anápolis, Murilo Carlos Santana, ressaltou que o quadro dela era delicado.

Os médicos acreditam que a jovem sofreu uma crise de grave de asma ao cheirar a pimenta e, por conta da baixa circulação de oxigênio no cérebro, teve danos neurológicos. O condimento teria sido o gatilho.

A mãe da jovem havia dito que a filha sofria com bronquite desde que ficou grávida, mas ninguém sabia que ela poderia ter alguma reação à pimenta.

A trancista completou 26 anos no último dia 7 de setembro. Após meses de internação e várias idas e vindas ao hospital, ela pôde celebrar o aniversário ao lado da família. Desde então, segue na UTI domiciliar e agora também passa pela neuromodulação.

LEIA TAMBÉM:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos