Foco

Primeira criança vacinada contra a covid-19 em SP é indígena de 8 anos; veja vídeo

Davi Seremramiwe Xavante recebeu dose pediátrica da Pfizer por volta do meio-dia

Indígena de 8 anos é a primeira criança a receber vacina contra a covid-19 no País

A primeira criança vacinada contra a covid-19 no Estado de São Paulo e também no Brasil foi o indígena Davi Seremramiwe Xavante, de 8 anos. Ele recebeu a dose pediátrica da Pfizer por volta do meio-dia desta sexta-feira (14), em um evento simbólico organizado pelo governo no Hospital das Clínicas, na Capital.

Davi é da etnia xavante e morador de Piracicaba, no interior, mas está na Capital para a realização de um tratamento médico. O governador João Doria (PSDB) acompanhou o ato.

Assista:

Além de Davi, também foram vacinadas outras crianças no evento, como Gianlucca Trevellin, de 9 anos, que tem atrofia muscular espinhal do tipo 1, Valentina Moreira, de 6 anos, e Caio Emanuel Oliveira, de 10 anos, que realizaram transplante de rim. Crianças com síndrome de Down também receberam as doses.

LEIA TAMBÉM:

Vacinação no Estado

A expectativa do Estado é vacinar 4,3 milhões de crianças nesta faixa etária no período de três semanas.

A prioridade é de crianças com comorbidades (veja abaixo) ou deficiência, além de indígenas e quilombolas.

Na quarta-feira (12), o pré-cadastro para vacinação desse grupo foi liberado. Não se trata de um agendamento, mas sim uma maneira de agilizar o atendimento nos postos de saúde. Assim, os pais podem acessar o site Vacina Já para inserir os dados da criança.

Confira abaixo a lista de comorbidades consideradas para o atendimento prioritário na vacinação infantil em São Paulo. Elas podem ser comprovadas por exames, receitas, relatórios ou prescrições médicas:

- Insuficiência cardíaca

- Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar

- Síndromes coronarianas

- Valvopatias

- Miocardiopatias e Pericardiopatias

- Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas

- Arritmias cardíacas

- Cardiopatias congênitas

- Próteses valvares Dispositivos cardíacos implantados

- Talassemia

- Síndrome de Down

- Diabetes mellitus

- Pneumopatia crônicas graves

- Hipertensão arterial resistente e de artéria estágio 3

- Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo

- Doença cerebrovascular

- Imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos)

- Anemia Falciforme

- Obesidade mórbida

- Cirrose hepática

- HIV

Vacinação na Capital

Ontem a Prefeitura de São Paulo voltou atrás e anunciou que vai vacinar contra a covid-19 primeiro as criança com comorbidades ou deficiência física.

Anteriormente, o secretário da Saúde da Capital, Edson Aparecido, havia afirmado que a imunização seria feita por faixa etária, e não por comorbidades.

Com a mudança, o município passa a seguir a mesma conduta adotada pelo Estado e pelo Ministério da Saúde.

O início da vacinação infantil está previsto para a próxima segunda-feira (17).

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos