Foco

Cenipa vai investigar acidente aéreo que matou Marília Mendonça

Avião era um bimotor Beech Aircraft, da PEC Táxi Aéreo, com capacidade para seis passageiros

Avião que transportava Marília Mendonça caiu em Minas

O Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), da FAB (Força Aérea Brasileira), vai investigar o acidente aéreo que causou a morte da cantora Marília Mendonça na tarde desta sexta-feira (5), em Piedade de Caratinga, Minas Gerais.

A avião era um bimotor Beech Aircraft, da PEC Táxi Aéreo, com capacidade para seis passageiros. Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), a aeronave estava em situação regular e tinha autorização para fazer táxi aéreo.

LEIA TAMBÉM:

Além de Marília, outras quatro pessoas - o piloto, o copiloto, um produtor e um tio de Marília - também estavam a bordo. Todas elas morreram.

“O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais informa que nesta sexta (5) ocorreu a queda de uma aeronave de pequeno porte, modelo Beech Aircraft, na zona rural de Piedade de Caratinga. O CBMMG confirma que a aeronave transportava a cantora Marília Mendonça e que ela está entre as vítimas fatais”, informou o Corpo de Bombeiros, em nota

A princípio, a assessoria de imprensa da cantora informou que ela havia sido resgatada e passava bem. Mais tarde, acabou confirmando a tragédia. “Com imenso pesar, confirmamos a morte da cantora Marília Mendonça. O avião decolou de Goiânia com destino a Caratinga/MG, onde Marília teria uma apresentação esta noite. De momento, são estas as informações que temos.”

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos