logo
Representação / Imagem de flyupmike por Pixabay Representação / Imagem de flyupmike por Pixabay
Foco 16/07/2021

Deportadas: Cabras que invadiram cidade litorânea são deportadas para Inglaterra

Os animais, invadiram uma cidade litorânea e causaram o caos por um ano.

Cabras montanhesas que invadiram uma cidade litorânea no País de Gales estão sendo realocadas para Inglaterra após aumentarem significantemente sua população durante a pandemia. Estes animais costumam se aventurar em Llandudno em busca de comida durante a primavera, quando o alimento é escasso em sua região de origem.

O problema todo começou quando elas atingiram um número recorde, devido a falta de medicação contraceptiva por conta do coronavírus, conforme informa o Daily Mail. Após causarem o caos na região, 30 das cabras serão deportadas para Bristol e Bournemouth, na esperança de manter a população local destes animais, em um nível aceitável.

Cabras famosas

A fama das cabras começou depois que registros dos animais vagando nas ruas vazias de Llandudno começaram a viralizar. No entanto, a quantidade de animais aumentou quando, em decorrência da pandemia, as injeções anticoncepcionais deixaram de ser administradas às cabras.

Confira também:

Com as reduções das restrições de circulação e a vida voltando ao normal na cidade, o medo era de que as cabras pudessem gerar acidentes, sendo atropeladas por carros e colocando suas vidas, e a das pessoas, em risco.

Recentemente foi possível reunir os animais e voltar a aplicar as injeções para controle populacional, garantindo que o rebanho permaneça em tamanho estável. As 19 cabras que receberam os hormônios devem permanecer na cidade, enquanto outras 30 foram enviadas para Bristol e Bournemouth como parte de “projetos de pastoreio”. Contudo, é estimado que o número dos animais na cidade permaneça ao redor de 100.

O objetivo é que as cabras possam consumir plantas agressivas e invasivas, dando espaço para que plantas raras cresçam. A realocação não é uma novidade para os moradores da cidade. “Nós realocamos grupos de cabras para outras partes do Reino Unido em várias ocasiões desde 2001, para gerenciar o tamanho do rebanho”, informou o escrivão Greg Robbins.