logo
/ | Raul Spinassé/Folhapress / | Raul Spinassé/Folhapress
Foco 15/07/2021

Sem máscara, Bolsonaro tira foto com paciente no hospital onde está internado

Registro foi compartilhado no Instragam da primeira-dama

A primeira-dama Michelle Bolsonaro publicou foto no Instagram em que o presidente Jair Bolsonaro aparece em pé, com sondas presas ao nariz e ao lado de uma paciente deitada numa cama de hospital. “Custoso demais”, escreveu Michelle.

Ambos sem máscara, Bolsonaro e a mulher não identificada fizeram sinal de positivo enquanto posavam para a foto. Internado com obstrução intestinal no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, o presidente cancelou, em razão de seu estado de saúde, a transmissão semanal pela internet que faria hoje à noite.

Reprodução/Instagram

No entanto, manteve-se afiado nas críticas à CPI da Covid, sobre a qual fez comentários por meio de sua conta no Twitter mais cedo, quando disparou contra o representante da Davati Cristiano Carvalho, que prestou depoimento à CPI da Covid.

Leia também:

Doria testa positivo para covid-19

Prefeitura de São Paulo anuncia vacinação contra covid-19 para pessoas com 34, 33 e 32 anos; veja as datas

O empresário revelou ter recebido R$ 4,2 mil reais de auxílio emergencial do governo federal. Após afirmar que um amigo o teria inscrito no benefício por perceber suas dificuldades de se sustentar, ele mudou de versão e admitiu ter dado entrada no pedido para receber os valores. “Segundo Cristiano, a Davati nunca pagou despesas do Dominghetti nem a própria. Cristiano diz ainda que até sua passagem aérea para Brasília a pagou com milhas próprias (quanta “honestidade”), questionou Bolsonaro. “Um ‘negócio’ bilionário onde o Cristiano, para ‘sobreviver’, usa do artifício de se beneficiar do Auxílio Emergencial”, escreveu.

Bolsonaro também aproveitou para atacar os líderes da comissão, os senadores Renan Calheiros (MDB-AL), Omar Aziz (PSD-AM) e Randolfe Rodrigues (REDE-AP), a quem se referiu como “saltitante”. “O que frustra o G-7 é não encontrar um só indício de corrupção em meu Governo. No caso atual querem nos acusar de corrupção onde nada foi comprado, ou um só real foi pago.”