Tragédia na K2: chileno morre ao tentar escalar segunda montanha mais alta do mundo

Por Brenno Quadros

O governo do Paquistão anunciou hoje (18/02) a morte do montanhista chileno Juan Pablo Mohr. Ele estava desaparecido desde o dia 06/02, quando se perdeu ao tentar subir a K2, a segunda montanha mais alta do mundo.

Segundo a Radio Bio Bio, Mohr estava acompanhado de outros dois montanhistas em sua expedição: John Snorri, da Islândia, e Ali Sapdara, do próprio Paquistão. Os dois também foram declarados mortos.

Durante dias, o governo paquistanês – equipado com helicópteros militares – lutou contra o clima implacável do local na esperança de encontrá-los. Entretanto, as buscas foram suspensas: "Chegamos à conclusão de que eles não estão mais neste mundo." – Declarou Raja Nasir Ali Khan, Ministro do Turismo.

VEJA MAIS:

Juan Pablo Mohr era uma figura conhecida no Chile e o seu desaparecimento vinha ocupando as manchetes da imprensa chilena. Seu último post no Instagram, onde tinha quase 63 mil seguidores, foi no dia 1º de fevereiro, anunciando a subida da montanha. Nos comentários, muitos usuários da rede social lhe desejavam sorte:

A K2, que fica na fronteira do Paquistão com a China, é a segunda montanha mais alta do mundo (a primeira é o Monte Everest) e tem 8614 metros de altitude. Ela é conhecida como "montanha selvagem" devido à extrema dificuldade de subida. Por causa de sua alta taxa de fatalidade (a cada quatro pessoas que tentam subi-la, uma morre), a montanha é muito respeitada pelos alpinistas, que a descrevem como "uma entidade de humor oscilante".

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo