logo

Nem a oferta de mais de R$ 1,6 milhão da Netflix teria conseguido manter o ator. Mas qual será o motivo pelo qual Regé-Jean Page deixa ‘Bridgerton’? 

Desde a última sexta-feira, 2, os fãs de ‘Bridgerton’ estão repercutindo a despedida do ator Regé-Jean Page na segunda temporada da série. Original da Netflix, ‘Bridgerton’ estreou em dezembro de 2020 e é considerada uma das séries mais vistas da plataforma de streaming. 

Segundo a BBC, a série foi assistida por 82 mil lares em seu primeiro mês na plataforma, tornando-se a maior série original da Netflix. Isso fez com que a segunda temporada fosse confirmada através da conta oficial da empresa no Twitter: “O elenco incomparável de Bridgerton retornará à produção na primavera de 2021”, disse a Netflix através do Twitter.

Com as gravações da segunda temporada a todo vapor e a previsão de estreia para 2021, alguns nomes saíram da trama e outros entraram. Porém, foi a despedida de Regé-Jean Page que abalou os fãs da série. O ator britânico-zimbabuano Page fez o papel de Simon, o Duque de Hastings, um jovem solteiro e interessante, porém rebelde à estrutura social de casamentos arranjados da época imposta a partir dos bailes de debutantes em Londres da era regência inglesa. 

Leia mais sobre séries e filmes:

Em sua página oficial no Instagram, Regé-Jean Page escreveu: “Uma viagem de uma vida inteira. Foi um prazer absoluto e um privilégio ser seu duque. Juntando-se a essa família – não apenas na tela, mas também fora dela. Nosso elenco, equipe e fãs incrivelmente criativos e generosos, tudo está além de qualquer coisa que eu poderia ter imaginado. O amor é real e continuará crescendo”.

Em uma entrevista à Variety, Page explicou que sua curta permanência na série sempre foi o plano. “É um arco de uma temporada. Terá um começo, meio e fim, mais ou menos um ano. Eu pensei: ‘Isso é interessante’, porque então parecia uma série limitada. Eu entro, posso contribuir com minha parte e então a família Bridgerton segue em frente”, explicou o ator.

Apesar dessa entrevista, o jornal Daily Mail publicou que o Page teria recebido uma oferta de até U$$ 300.000 (R$ 1,6 milhão de reais) pela Netflix para aparecer na segunda temporada e, mesmo assim, ele teria recusado. O motivo seria o fato de que o ator estaria incomodado com as críticas que a série recebeu e que não gostaria que sua imagem estivesse atrelada a esses comentários. Vejamos a seguir.

A crítica

Libby Purves é jornalista, escritora e apresentadora de rádio no Reino Unido. Ela escreveu uma crítica publicada no jornal Daily Mail pontuando cada um dos elementos da série e apelidou ‘Bridgerton’ de ‘Bronkerton’. O termo é uma variação da palavra “bonk”, que em inglês quer dizer “fazer sexo”.

O texto de Libby serviu de base para outros críticos de cinema, principalmente os mais conservadores, que não admitiram a licença poética da obra cinematográfica. Ela escreveu: “Esperemos que as famílias não tenham ficado muito atordoadas com a comida durante o Natal para ignorar o aviso muito discreto de “referências de sexo, sexo, referências de violência sexual. (…) Mas, acredite em mim, quando você começar alguns episódios – onde a inocente Daphne está ansiosamente tendo todos os tipos de atos sexuais explicados e demonstrados a ela pelo arrojado Duque – alguns membros da família estarão se encolhendo atrás do sofá”.

As críticas quanto à nudez apresentada na série foram bastante duras, e Libby continua: “Embora você possa aguentar se não houver nenhuma criança presente, os da minha própria geração, as vovós dos anos 1950, ainda se encolherão. E pelo amor de Deus, não assista com seu filho adolescente, para o bem-estar de ambas as partes”.

007

O jornal britânico Daily Mail publicou na última quarta, 7, que Regé-Jean Page estaria sendo cotado para ser o próximo 007 do cinema. Uma fonte, não revelada Alisson Boshoff, que assina a reportagem, disse que o ator estaria negociando o novo papel. Por esse motivo, talvez, Page não estaria disponível para a segunda temporada de ‘Bridgerton’.