Social

Menino de 5 anos tenta replicar cena de jogo e acaba matando a própria irmã

Ao tentar replicar uma cena de um de seus jogos favoritos, o garoto efetuou um disparo que acabou vitimando sua irmã mais nova.

Menino de cinco anos mata a irmã ao encenar cena de jogo,

Um menino de 5 anos acabou atirando em sua irmã mais nova, ao tentar replicar uma cena de seu jogo preferido. Ele teria utilizado a arma de seu pai acreditando que, assim como no jogo, o objeto era de brinquedo e não machucaria a menina.

Conforme a publicação realizada pelo Meganoticias, o caso chocante aconteceu na cidade de Tijuana, no México, durante a tarde do último domingo, 13 de fevereiro.

Segundo informações oficiais, o garoto não sabia diferenciar uma arma de fogo do objeto utilizado no jogo e, por achar que o efeito seria o mesmo, tentou encenar uma batalha com sua irmã de dois anos de idade.

Para isso, ele se aproveitou de um momento de distração de seu pai, que trabalha em uma oficina mecânica no bairro de Los Álamos, para pegar o revólver calibre 38 que estava guardado em uma caixa de ferramentas localizada no depósito.

Ele feriu fatalmente a irmã e disparou contra o pai

Acreditando que a arma funcionaria da mesma forma que em seu videogame, o menino caminhou até sua irmã e disparou em sua direção. No momento em que efetuou o tiro ele não sabia que a arma estava carregada. A menina foi atingida na cabeça.

Leia também: Garoto de 14 anos que matou a família achava que todos ‘voltariam à vida’

Com o som do disparo, o pai do menino correu para verificar as crianças e encontrou o filho empunhando a arma. Na tentativa de pegar a arma da mão do menino o pai também acabou sendo ferido com um disparo em seu braço.

Em declaração às autoridades, a mãe das crianças contou que o filho mencionou que estava brincando como se estivesse dentro do jogo, e que acreditava que, assim como no jogo, a arma tinha balas falsas que não iriam machucar.

Após o disparo, o pai tentou levar a filha para receber atendimento hospitalar, mas a criança veio a óbito antes de ser atendida pelos médicos.

O caso segue sendo investigado pela Procuradoria Geral do estado de Baja Califórnia.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos