logo
Tristyn Bailey foi assassinada a facadas / Fotos: Facebook / St Johns County Sheriff's OfficeTristyn Bailey foi assassinada a facadas / Fotos: Facebook / St Johns County Sheriff's Office
Social 21/07/2021

Adolescente esfaqueia jovem 114 vezes e se gaba do fato

Por diversas vezes o rapaz afirmou ter a intenção de assassinar alguém.

Após supostamente ter esfaqueado uma líder de torcida de 13 anos, o adolescente Aiden Fucci, 14 anos, foi preso e acusado de assassinato em primeiro grau. A prisão foi realizada após o corpo da líder de torcida Tristyn Bailey ser encontrado perto de sua casa durante o Dia das Mães.

Conforme noticiado pelo Metro Uk, o rapaz teria se surpreendido com a acusação. “Como é esse o meu problema?”, supostamente questionou Fucci após ser informado da descoberta do cadáver. A alegação conta no documento divulgado pelos promotores do caso.

Entre os dados divulgados, consta o relatório de um médico legista revelando detalhes do assassinato brutal. Bailey sofreu 35 facadas na cabeça e no pescoço. Em seus braços, foram registradas 49 facadas defensivas. Não foram identificadas evidências de agressão sexual.

Além das facadas, a jovem tinha a palavra “carma” escrita em seu tornozelo esquerdo e um sorriso desenhado no outro tornozelo. Até o momento não se sabe quem realizou os desenhos e a escrita.

Adolescente já dava indícios de querer matar alguém

Assim como Bailey, Fucci também frequentava a Patriot Oaks Academy. Uma amiga e colega de classe do jovem relatou que por vezes ele disse querer matar uma pessoa. Cerca de um mês após o crime, ele disse para sua amiga que desejava matar uma pessoa aleatória em uma floresta.

Ela acrescenta que Fucci chegou a descrever como pensava em cometer o crime: “Ele pegava a faca e fingia que a esfaqueava”. Além disso, a garota afirma que o rapaz desenhava imagens de corpos mutilados. Além dessas revelações, a amiga também informou que o jovem dizia ouvir vozes que o instruíam a matar pessoas.

Confira também:

Na casa do suspeito os investigadores encontraram um caderno com desenhos de teor violento, contendo mulheres com sangue nos seios e braços decepados. Inicialmente Fucci foi acusado de assassinato em segundo grau e está mantido em um centro de detenção juvenil. Após as demais descobertas, os promotores elevaram a acusação para homicídio em primeiro grau. Apesar de sua idade, ele será julgado como adulto.