"Tinder pra quê?": brasileiros usam PIX para flertar e preocupam Banco Central

Por Brenno Quadros

“O Brasil não é para principiantes.” – Já dizia Tom Jobim (1927 – 1994). Uma prova recente de sua máxima é que muitos brasileiros começaram a usar o PIX, o novo sistema de pagamentos criado pelo Banco Central, para… Flertar.

Segundo a CNN Brasil, o sistema lançado em novembro de 2020 para facilitar transações financeiras está sendo utilizado por usuários como se fosse uma rede social ou um aplicativo de relacionamentos como o Tinder, Happn e Grindr.

Um dos métodos mais adotados consiste na pessoa enviar uma quantia simbólica para a conta do crush e, no campo em branco disponível para identificar a transferência, ela escreve uma mensagem flertando.

VEJA MAIS:
◦ Hipopótamos que pertenceram a Pablo Escobar devem ser abatidos
◦ Rabino avisa seus seguidores que a vacina contra a Covid-19 pode torná-los gays
◦ Fotos: vela 'Isso cheira como a minha vagina', da atriz Gwyneth Paltrow, explode em casa de cliente

Recentemente, o post de um usuário comentando o método viralizou nas redes. No texto, ele explica que a sua ex-namorada (bloqueada em todas as suas redes sociais) havia lhe enviado uma sequência de transferências pelo PIX, todas no valor de 1 centavo com pedidos para reatar o namoro. Muitos gostaram da ideia e começaram a compartilhar as suas chaves do PIX.

hábito causou preocupação no Banco Central, que declarou que “o PIX é um meio de pagamento, não uma rede social.” O BC acrescentou que quem não quer ser incomodado com mensagens, pode configurar o aplicativo do banco onde possui a conta para não receber notificações de pagamentos.

Loading...
Revisa el siguiente artículo