Foco

Após alta de internados por covid-19, governo de SP recomenda limitação de público em eventos

Gestão de Doria descarta por enquanto restrições a atividades de comércios e serviços

Shows e baladas voltam em São Paulo

O Governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (12) que recomendou que eventos esportivos, musicais e festas tenham redução de 30% da capacidade total de público para evitar a disseminação da covid-19. Além disso, deve ser exigido o comprovante de vacinação. Essa orientação foi feita às prefeituras do estado, principalmente por causa da alta de casos da variante ômicron.

De acordo com dados apresentados em coletiva de imprensa, o total de internados em enfermarias no estado subiu de 1.712 no dia 29 de dezembro para 3.413 no dia 11 de janeiro. Já o total de pacientes em UTI subiu 58% no mesmo período, de 1.096 para 1.727.

LEIA TAMBÉM:

“Toda a orientação do nosso governo foi e continuará a ser com base na ciência. Não fazemos recomendações com ordem política ou ideológica, aqui quem manda é a ciência. Mas pedimos que os organizadores de grande eventos tomem medidas para evitar ainda mais a disseminação do vírus”, disse o governador João Doria (PSDB).

De acordo com o coordenador Executivo do Comitê Científico, João Gabbardo, foi reforçada aos municípios a orientação da manutenção do uso de máscaras, higienização das mãos e uso de álcool em gel e que as pessoas completem o esquema vacinal e doses adicionais. Além disso, foi orientado a exigência do comprovante de vacinação.

“O Comitê orienta a redução de 30% da capacidade de público em eventos musicais, festas, e atividades de gerem aglomeração, públicos e privados. Mas isso fica a critério do município, sendo que esse percentual pode ser alterado para mais. Além disso, o governador vai manter o uso obrigatório de máscaras no estado, em ambientes internos e externos, até pelo menos o dia 31 de março”, destacou.

Apesar de crescimento dos casos de covid-19 e suas variantes, não foram recomendadas restrições para comércios, serviços, bares e restaurantes. “Caberá a cada responsável tomar medidas para evitar a disseminação do vírus”, Doria.

No entanto, Gabbardo destacou que o avanço dos casos de covid-19 continuam a ser monitorados e, caso a situação se agrave, novas recomendações deverão ser feitas pelo Comitê Científico.

Carnaval e eventos esportivos

Sobre o carnaval, Doria destacou que a recomendação é de que os eventos operem com, no máximo, 70% da capacidade de público. “Mas essa decisão cabe às prefeituras”, reforçou.

Já sobre eventos esportivos, como o Campeonato Paulista, o governador ressaltou que as atividades terão, obrigatoriamente, que adotar a redução de 30% da limitação de público.

“No caso de futebol, compete ao governo do estado, então é feita uma determinação de redução do público, que começa a valer a partir do dia 23 de janeiro. Também reforçamos à Federação Paulista de Futebol que seja mantido o uso de máscaras nos estádios, seja exigido o comprovante de vacinação e a manutenção do uso de álcool em gel”, ressaltou o governador.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos