Foco

Delegado diz que nenhuma câmera registrou a queda do avião com Marília Mendonça

Nos próximos dias, polícia vai ouvir testemunhas e aguardar conclusão de laudos periciais

O delegado Ivan Sales, responsável pelas investigações da Polícia Civil em torno do acidente que matou a cantora Marília Mendonça e outras quatro pessoas na última sexta-feira (5) em Caratinga, Minas Gerais, disse nesta quarta (10) que nenhuma câmera de monitoramento registrou a queda do avião.

Segundo Sales, um investigador, um técnico em monitoramento de câmeras e um perito visitaram residências próximas ao local do acidente em busca de equipamentos que pudessem ter capturado imagens da queda da aeronave, o que não ocorreu.

LEIA TAMBÉM:

O delegado revelou ainda que, nos próximos dias, a polícia vai ouvir testemunhas e aguardar a conclusão dos laudos periciais.

A investigação tem como objetivo apurar possíveis responsabilidades criminais.

O acidente

Marília Mendonça viajava para Caratinga para realizar um show na sexta-feira, dia do acidente. Ela partiu de Goiânia, em Goiás, mas por volta das 15h20 o avião em que estava - um bimotor Beech Aircraft, da PEC Táxi Aéreo - caiu sobre uma cachoeira.

Equipes do Corpo de Bombeiros Militar e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) participaram do resgate das vítimas. Todos os demais ocupantes - o tio da artista, o produtor musical, o piloto e o copiloto - também não resistiram.

Marília tinha 26 anos e deixou um filho que fará dois anos em dezembro.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos