logo
Foco
/ Governo de São Paulo/Divulgação / Governo de São Paulo/Divulgação
Foco 06/09/2021

Doria diz que acompanhará atos do dia 7 do Centro de Operações da PM

Governador havia alertado outros governadores para o risco, identificado por setores de inteligência, de violência nos atos

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou por meio de nota que irá acompanhar amanhã, 7, as manifestações convocadas pelo presidente Jair Bolsonaro para o Dia da Independência do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), centro da capital paulista.

Segundo o governo estadual, Doria e o procurador-geral de Justiça, Mário Sarrubbo, irão monitorar o esquema especial de policiamento, organizado pela Secretaria de Segurança Pública, para as manifestações agendadas neste feriado da Independência do Brasil.

Leia também:

SP: Cate abre a semana com processos seletivos para mais de 600 vagas de emprego

Pelé passa por cirurgia para retirada de tumor no cólon em São Paulo

Irmãs são baleadas em baile funk no Rio de Janeiro; uma morre

“Cerca de 4 mil policiais militares atuarão na Avenida Paulista e no Vale do Anhangabaú para proteger as pessoas, preservar patrimônios e garantir o direito de ir e vir, bem como o de livre participação nos atos e a fluidez no trânsito”, informou a nota.

Doria havia alertado outros governadores para o risco, identificado por setores de inteligência, de violência nos atos, impulsionado principalmente por pessoas ligadas a setores militares da ativa, da reserva e das forças de segurança pública nos atos ligados ao presidente Jair Bolsonaro.

O presidente Bolsonaro anunciou que deverá participar do ato previsto para reunir seus apoiadores na Avenida Paulista, região central da capital. Já movimentos de oposição garantiram na Justiça o direito de se manifestarem no Vale do Anhangabaú, a cerca de 3 km na região central de São Paulo.