Foco

Ainda não tomou a primeira dose da vacina contra covid-19? Saiba o que fazer em SP e ABC Paulista

Confira as orientações para quem ainda não iniciou o esquema vacinal.

A vacinação contra covid-19 avança nas cidades e, felizmente, os índices de mortes e internações caem a cada dia. Mas ainda há aquelas pessoas que não se imunizaram quando a sua faixa etária ou grupo estava recebendo as doses, por não ter liberação médica, por exemplo, e que agora ficam na dúvida sobre o que fazer.

O Metro World News conversou com as prefeituras de São Paulo e do ABC Paulista para saber o que as pessoas que ainda precisam tomar a primeira dose dos imunizantes, mas que não estão nos grupos atuais que estão sendo vacinados, devem fazer.

A Prefeitura de São Paulo informou que todas as pessoas acima de 18 anos, que ainda não iniciaram a imunização contra a covid-19, devem procurar as unidades básicas de saúde. Atualmente estão sendo vacinados os adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades, deficiências, gestantes ou puérperas.

Porém, os adultos que ainda não receberam a primeira dose, incluindo as gestantes e puérperas, não precisam aguardar as campanhas de repescagem. A orientação é que eles consultem os locais de vacinação (clique aqui para ver a relação completa) mais próximos de suas casas e compareçam, com o comprovante de residência, o CPF e o cartão do SUS.

Para tornar o atendimento mais rápido, a Secretaria Municipal de Saúde solicita a todos que façam o pré-cadastro no Site Vacina Já. Basta preencher o formulário com nome, CPF, endereço, telefone e data de nascimento.

ABC Paulista

Em São Caetano do Sul, a prefeitura informou que a vacinação de todas as pessoas com 18 anos ou mais segue em andamento. O munícipe deve acessar o site da administração municipal e fazer um agendamento.

Já as gestantes e puérperas da cidade, que ainda não inciaram a vacinação, devem procurar diretamente o Centro de Imunização, que fica na Rua Goitacazes, número 301, no Centro, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.

A Prefeitura de Santo André informou que mantém agendamento aberto a todos os públicos já contemplados pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações), ao mesmo tempo em que novas agendas vêm sendo disponibilizadas no site.

«Com 99% de cobertura vacinal (1ª dose) dos adultos acima dos 18 anos, o município abriu recentemente agenda para atender exclusivamente pessoas que, por ventura, não tenham tomado nenhuma dose de vacina. A orientação é que a munícipe procure uma das unidades de saúde destinadas à vacinação contra a covid-19», destacou a prefeitura.

Já em São Bernardo do Campo, a administração municipal diz que disponibiliza diariamente no seu site vagas para todos os públicos já contemplados pelo PNI, incluindo as gestantes e puérperas. Os agendamentos para imunização também podem ser feitos no aplicativo «SBC na Palma da Mão».

Caso o munícipe não consiga agendar a segunda dose no prazo de 28 dias para a CoronaVac e 12 semanas da AstraZeneca ou Pfizer, o reforço é aplicado por livre demanda no posto avançado no Ginásio do Jardim Lavinia, na Avenida Capitão Casa, número 1.500, das 8h às 15h.

A Prefeitura de Diadema destacou que a cidade não faz agendamento para a vacinação contra covid-19. Dessa forma, a imunização é feita por livre demanda. Basta que o munícipe procure o posto de vacinação mais próximo (clique aqui para ver a relação completa), das 8h30 às 16h, munido de documento pessoal com foto, CPF e um comprovante de endereço.

No caso das gestantes e puérperas, a prefeitura orienta que é necessário apresentar a documentação comprovatória da gestação ou do parto, como o cartão de pré-natal, laudo médico, Certidão de Nascimento do bebê ou relatório de alta da maternidade.

Em Ribeirão Pires, a prefeitura destacou que a imunização é contínua, ou seja, a pessoa pode ser imunizada qualquer dia, mesmo depois que passar a data da faixa etária ou grupo em que estava inserida, com a apresentação de documentos pessoais e comprovante de endereço. No caso das gestantes e puérperas, a vacinação também ocorre diariamente, com a exigência de documentação médica ou comprovação do nascimento do bebê.

A imunização em Ribeirão Pires é centralizada no Complexo Ayrton Senna, que fica na Avenida Prefeito Valdírio Prisco, número 193, de segunda à sábado, das 8h às 16h, em formato drive thru ou para pedestres.

O Metro também entrou em contato com as prefeituras de Mauá e Rio Grande da Serra, mas não recebeu retorno até a publicação desta reportagem. No site das administrações, no entanto, há canais para que os munícipes tirem dúvidas sobre a vacinação.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos