logo
Foco
/ Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil / Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil
Foco 28/07/2021

Saúde: adolescentes de 12 a 17 anos podem receber vacina anticovid após adultos

Em São Paulo, a administração estadual prevê que esse público comece a ser vacinado em 23 de agosto

Adolescentes de 12 aos 17 anos poderão receber vacinas contra a covid-19 assim que Estados e municípios terminarem de aplicar ao menos a primeira dose nos grupos prioritários definidos pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI). A nova orientação foi emitida na noite desta terça-feira, 27, em nota conjunta assinada pelo Ministério da Saúde, pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

No documento, os três órgãos orientam que, uma vez esgotados os grupos prioritários, a campanha de vacinação contra a covid-19 deve seguir critério decrescente de idade.

Leia também:

Comprovação para a primeira chamada do Prouni termina hoje

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em outubro

Tóquio bate recorde de casos de covid-19

Em São Paulo, a administração estadual prevê que esse público comece a ser vacinado em 23 de agosto. De acordo com o governador João Doria (PSDB), a estimativa é que os 3,2 milhões de adolescentes do Estado recebem a primeira dose até 30 de setembro.

Adolescentes com comorbidade serão vacinados entre 23 de agosto e 5 de setembro. De 6 a 19 de setembro, será a vez dos que têm entre 15 e 17 anos, sem comorbidades; a faixa etária dos 12 aos 14 anos receberá a vacina de 20 a 30 de setembro.

Até o momento, a única vacina contra a covid que tem autorização da Anvisa para ser aplicada em adolescentes a partir dos 12 anos no Brasil é a da Pfizer. O aval foi concedido em junho, após o laboratório apresentar estudos que indicaram a segurança e eficácia da vacina para este grupo, segundo a agência.