Dentista é detida acusada de deixar 18 pacientes deformados após harmonização facial

Por Leandro Luz

A Polícia Civil de Campos dos Goytacazes, município localizado no estado do Rio de Janeiro, deteve uma dentista, após a denúncia de 18 de seus pacientes. Segundo relatos prestados nos boletins de ocorrências, eles teriam ficado com o rosto deformado em um resultado de um procedimento de harmonização facial realizado com a profissional.

De acordo com Nathalia Patrão, delegada que conduz o caso, a dentista oferecia procedimentos com ácido hialurônico, porém aplicava na verdade PMMA, que diferente da primeira substância, não se dilui no corpo com o tempo.

“Ela induzia as vítimas ao erro, não alertava ao risco da substância nem esclarecia que a substância não era expelida pelo corpo. Muitas vítimas acreditaram que haviam injetado ácido hialurônico na face, mas estavam efetivamente com PMMA. Quando solicitamos os prontuários médicos de determinados pacientes, vimos que o PMMA usado é liberado pela Anvisa, mas a fraude está em dizer que inseria uma substância quando na verdade, aplicava outra”, relatou Patrão.

 

Leia também:

 

Enquanto as investigações são conduzidas, a Justiça concedeu alguns pedidos feitos pela polícia contra a dentista identificada como Giselle Gomes, dentre eles:

  • Bloqueio de contas bancárias;
  • Proibição de exercer de maneira, a princípio, temporária, qualquer tipo de atividade que envolva a sua área;
  • Proibição de se ausentar da sua cidade e do país por um período superior a 7 dias.

 

Além das informações citadas anteriormente com as respectivas proibições, a profissional foi indiciada por prática ilegal da arte dentária, estelionato e lesão corporal.

A delegada relatou ainda que espera que mais vítimas apareçam para prestar queixa.

O caso agora segue sob investigação e não há nenhuma atualização até o momento (Com UOL).

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo