Foco

Chile criminaliza fabricação, venda e uso de fogos de artifício; penas vão até 10 anos

Reprodução

ANÚNCIO

O presidente do Chile, Sebastian Piñera, promulgou no último domingo (24) uma lei que traz alterações e novidades sobre a fabricação, venda e uso de fogos de artifícios. A partir de agora, todas estas iniciativas são tipificadas como crime, previsto no código penal chileno.

ANÚNCIO

Sobre as penas que implicam esta decisão, o líder político esclareceu: “O tempo de  prisão que esta lei prevê para esses comportamentos criminosos serão de 3, 5 e até 10 anos de detenção”, comentou.

 

Leia também:

  1. ‘Seria uma tortura para mim’: Jovem brasileira viaja à Argentina para realizar aborto
  2. De mãos dadas, casal de idosos morre de Covid-19 com poucos minutos de diferença
  3. Pais são detidos após abandonarem crianças em casa no meio de lixo e com fome

 

Piñera explicou ainda que a lei tem por objetivo garantir a tranquilidade pública, além de evitar qualquer tipo de coação à sociedade. “Esta Lei também nos permitirá sancionar de forma mais severa, com prisão e multas, os disparos injustificados de armas de fogo, que têm sido a causa dos disparos malucos que têm causado tantas perdas de vidas inocentes em nosso país”, afirmou.

Cabe ressaltar que tanto a aplicação de detenção, seu período ou até multa, terá como base o tipo de delito, além de claro, avaliação jurídica correspondente.

 

ANÚNCIO

Recomendado:

Tags


Últimas Notícias