Políticos repercutem renúncia de Moro nas redes sociais

Por Metro World News

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, pediu demissão do cargo na manhã desta sexta-feira (24), após o presidente Jair Bolsonaro exonerar o diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo. Nas redes sociais, políticos repercutiram a saída do ex-juiz e dividiram opiniões.

Durante a coletiva de imprensa, Moro acusou Bolsonaro de exonerar Valeixo por interesses pessoais, para ter acesso à informações da PF. Ele também negou ter assinado a exoneração do diretor e afirma que descobriu apenas após a publicação no Diário Oficial da União.

Veja também:
As acusações de Sergio Moro a Bolsonaro no seu discurso de renúncia
Imprensa internacional repercute demissão do ministro Sérgio Moro

Nas redes sociais, o adversário de Bolsonaro nas eleições de 2018 e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), acusou o presidente de cometer crime de responsabilidade. "Os ministros, especialmente os militares que ainda respeitam esse país, deveriam renunciar a seus cargos e forçar a renúncia. O impeachment é processo longo. A crise sanitária e econômica vai se agravar se nada for feito", escreveu.

O líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede), informou que entrará com um pedido de impeachment do presidente após "graves denúncias do ministro."

Já o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), lamentou a demissão. "O Brasil perde muito com saída de Sérgio Moro do Ministério da Justiça. Moro mudou a história do País ao comandar a Lava Jato e colocar dezenas de corruptos na cadeia. Deu sinal de grandeza ao deixar a magistratura, para se doar ainda mais ao nosso País como ministro."

Confira a repercussão:

Loading...
Revisa el siguiente artículo