Galpão em São Paulo criava mais de mil galos para usar em rinhas

Por Metro World News

A Polícia Civil de São Paulo descobriu, na manhã desta terça-feira (14), um criadouro clandestino que abrigava mais de mil galos utilizados em rinhas de animais.

LEIA MAIS:
Alunos da rede municipal de SP terão cartão com R$ 215 para comprar uniforme
EMTU: Tarifas dos ônibus intermunicipais ficam mais caras a partir de domingo

No local, situado no bairro Chácara Cocaia, próximo ao Grajaú na Zona Sul de SP, haviam diversas gaiolas, baias e suportes para alimentos e água destinados aos animais. Muitos deles estavam gravemente feridos no momento da invasão pela perícia.

Duas pessoas foram detidas no local para prestar esclarecimentos. O caso foi levado à Delegacia do Meio Ambiente de Santo André, no ABC Paulista.

Os galos não foram retirados do local e permanecerão sob responsabilidade do dono do galpão. Segundo a Polícia Civil, não há espaço físico pertencente ao Estado que possa abrigá-los.

O proprietário do criadouro será investigado por associação criminosa, exploração de jogos de azar e maus tratos aos animais.

Ringue em Mauá
Em 2019, outro local com a mesma finalidade foi descoberto pela Polícia. A investigação de rinhas clandestinas de animais já dura seis meses.

No último mês de agosto, uma chácara em Mauá, na Grande São Paulo, foi invadida pela operação. Lá, policiais encontraram uma arena para brigas de galos e animais sendo criados para participar em rinhas. As investigações do local e seus proprietários ainda estão em curso.

Loading...
Revisa el siguiente artículo