Foco

Ingrediente de slime pode causar intoxicação, alerta Anvisa

A notícia de que uma menina teria sido internada com intoxicação após brincar com slime, uma espécie de geleca caseira ou comprada já pronta, preocupou pais e médicos nesta semana.

Nesta quinta-feira (23), a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) emitiu um comunicado alertando que a substância bórax, também conhecida como borato de sódio, vem sendo utilizada e vendida de forma inadequada como ativador de slime.

«Tal uso não é regulamentado pela Agência e pode ser prejudicial para a saúde, especialmente de crianças», informa o texto.

O bórax é um produto químico e, por isso, não deve ser manipulado por crianças. Seu uso deve ser restrito para as finalidades autorizadas e nas doses recomendadas pelas autoridades competentes.

Ele é utilizado em fertilizantes, produtos de limpeza e até mesmo em medicamentos. Entretanto, se inalado ou ingerido, pode causar intoxicação.

Entre os efeitos do uso inadequado do bórax estão náuseas, vômitos, cólicas abdominais, diarreia com coloração azul/esverdeada, cianose (pele, unhas e lábios azulados ou acinzentados) e queda de pressão, perda da consciência e choque cardiovascular.

Em 2002, a Anvisa proibiu um brinquedo chamado «Meleca Louca» por causa da presença do bórax.

Orientações em caso de intoxicação

  1. Não provoque vômito.
  2. Não ingira água, leite ou qualquer outro líquido.
  3. Ligue para o Centro de Informações Toxicológicas local. Veja o número do Centro de cada estado e do Distrito Federal no link.
  4. Se recomendado pelo atendente do centro, busque atendimento médico com urgência.
Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos