Foco

Veja como funciona o home office após a reforma trabalhista

A reforma trabalhista assinada pelo presidente Michel Temer há pouco mais de duas semanas regulamentou o trabalho home office, ou seja, aquele em que o trabalhador faz em casa o mesmo que faria lá no escritório da empresa.

Muita gente sonha em trabalhar “no conforto do lar”, afinal pode acordar mais tarde, usar qualquer roupa, pegar alguma coisa na geladeira a hora que quiser e – o melhor, comemoram – ficar longe do olhar do chefe.

Leia mais:
Dúvidas sobre a reforma trabalhista? O Metro explica os pontos mais polêmicos

A tecnologia permite essa alternativa. Hoje, bastam um computador pessoal, uma rede de internet e uma linha telefônica para desempenhar com bons resultados grande parte das tarefas de um trabalho de escritório.

Para as empresas também pode ser um bom negócio, pois, com menos gente, os espaços físicos para acomodar a todos podem ser reduzidos, e cai o consumo de água, de luz e até do cafezinho, entre outras despesas.

Antes da reforma trabalhista, diversos profissionais e empresas já vinham recorrendo ao trabalho home office, mas ele não tinha regras bem definidas na legislação brasileira e seguiam as mesmas de quem trabalha no escritório. Isso mudou, mas nem tanto assim. Confira abaixo alguns pontos.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos