logo
/ Rubens Cavallari/ Folhapress / Rubens Cavallari/ Folhapress
Foco 05/07/2017

Multas caem no geral em São Paulo, mas ‘canetadas’ sobem

Não pense que por saber onde estão os radares do seu caminho você está livre de ser flagrado em infração de trânsito. As multas aplicadas por agentes de trânsito e policiais foram na contramão da tendência na cidade e aumentaram no primeiro trimestre deste ano, de acordo com dados do Painel de Mobilidade Segura.

Enquanto as autuações no geral caíram 13% e as feitas por radar se reduziram mais ainda, em 18%, os flagrantes de fiscais humanos cresceram 7%, de 778.484 para 833.115.

As infrações mais multadas no período foram ‘furar’ a Zona Azul, estacionar em local proibido e o dirigir ao celular  – seja manuseando (teclando), segurando ou utilizando (veja quadro).

Essa última infração, aliás, tem sido cada vez mais alvo de campanhas para que os motoristas a reduzam. O diretor-presidente do  ONSV (Observatório Nacional de Segurança Viária), José Aurélio Ramalho, comparou a ação de dirigir digitando a uma venda colocada nos olhos do motorista. “Quando abaixa para olhar o celular, você fica cego para o trânsito. Não há a venda nos olhos, mas tecnicamente é a mesma coisa.”

Em nota, a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes disse que vem “trabalhando para aumentar a segurança do trânsito, com planejamento, sinalização e fiscalização” e “que o comportamento do condutor precisa ser levado em consideração e é determinante para o cumprimento das regras de trânsito”.