logo
Entretenimento
Entretenimento 06/04/2015

Seu Jorge aposta em novos ritmos no álbum ‘Músicas para Churrasco 2’

Artista durante lançamento do álbum | Frame/Folhapress

Artista durante lançamento do álbum | Frame/Folhapress

Figurinha já conhecida no meio cinematográfico internacional, músico de sucesso no Brasil e agora empresário cervejeiro, Seu Jorge coloca mais um produto de sua grife no mercado, o álbum “Músicas Para Churrasco 2”.

O artista conversou sobre o lançamento no Bar Karavelle, que ele mantém e leva o nome da marca de sua cerveja. Bem à vontade como manda o figurino para o dono da casa, com um copo cheio na mão, Jorge começou a contar as histórias do novo trabalho, que dá continuidade ao primeiro volume, de 2011.

“As pessoas falam de disco conceitual, mas não pensei nisso. Eu falo de conceitos populares, pra gente popular. Sou filho da música de Caetano [Veloso], [Gilberto] Gil, João Gilberto, Bezerra da Silva – muito presente nesse disco –, Dicró, Moreira da Silva… Esse trabalho é muito inspirado nessas pessoas”, explica ele.

As crônicas de que Seu Jorge fala chegam em letras que retratam personagens cotidianos, como na música “Motoboy”, que narra a rotina de trabalho dos motoqueiros. Certa polêmica surge em “Mina Feia”, que, segundo o músico, é um complemento ao verso “se fosse mulher feia tava tudo certo”, de “Amiga da Minha Mulher”, do primeiro álbum.

“Músicas para churrasco 2” - Seu Jorge (Universal, R$ 30)

“Músicas para churrasco 2”
– Seu Jorge (Universal, R$ 30)

Em “Ela É Bipolar”, ele trata de um tema delicado, como o transtorno mental, mas em tons mais amenos. Esses e os outros sons são embalados pelo pop e voz característicos do artista, mas agora com outras referências além do samba, que passam inclusive pelo rhythm and blues, como em “Babydoll”.

“O churrasco, assim como uma festa, vai evoluindo. No começo é tudo tranquilo, no meio o pessoal se solta e no final está todo mundo meio boneco de posto”, brinca. “No primeiro volume apresentei uma leva de pessoas, agora outras tantas, mas ainda não sei quem vai chegar no final”, conta, garantindo um terceiro volume para temperar a carne.

Ouça a música ‘Motoboy’